Notícia

intimidade

A vida íntima de Joe Berardo, o excêntrico e ex-playboy casado com separação de bens há 50 anos

No parlamento garantiu que não tem dívidas... mas os bancos reclamam cerca de mil milhões ao comendador mais famoso de Portugal. Mas quem é ele na intimidade?
15 de maio de 2019 às 07:00

Joe Berardo está na ribalta. Outra vez. O excêntrico comendador esteve no Parlamento e revelou que, apesar dos bancos andarem atrás dele por dívidas de perto de mil milhões, não tem dívidas: "Eu, pessoalmente, eu não tenho dívidas. Eu tenho tentado ajudar. Claro que não tenho dívidas", disse perante os deputados da comissão de inquérito à gestão e recapitalização da Caixa Geral de Depósitos...

Mas quem é este homem que veste (quase) sempre de preto e que muitos conhecem por comendador e o dono da coleção de arte moderna Berardo?

José Manuel Rodrigues Berardo nasceu na Madeira, no Funchal, a 4 de julho de 1944, mas foi na África do Sul que ganhou fortuna e que se tornou Joe Berardo.

E foi lá, na África do Sul que conheceu Carolina Conceição, com quem se casou em 1969. 

Em entrevista ao Negócios, em 2007, reconheceu que era um playboy mas que a única mulher por quem perdeu a cabeça é a mãe dos seus dois filhos: Renato e Cláudia.

"Imagine que a sua mulher lhe pedia o divórcio...", pergunta a jornalista, provocando, em 2007, o comendador. "Ficaria muito triste, Já sou casado desde 1969. A minha mulher é a minha melhor amiga. Sou casado com separação de bens. Eu era um playboy, andava sempre em discotecas, e o meu sogro disse para casarmos com separação de bens. Mas se, por uma razão ou outra, ela pedisse o divórcio, achas que ia chatear-me porque queria isto e aquilo? Impossível! É a mãe dos meus filhos. Se fossem mais mulheres...", respondeu. 

"Ainda não percebi quais são as suas perdições...", continuou a entrevistadora: "Nunca perdi a cabeça por mulher nenhuma senão a minha. Tenho pessoas amigas, faço comentários, mas sinto-me muito bem com a minha melhor amiga. Não quer dizer que, de hoje para amanhã, ela se canse de andar comigo. Mas não vou especular sobre uma coisa que não existe", responde Joe Berardo.

"Só introduzi este tópico para o provocar. E porque não sabia se ficaria aborrecido por perder uma parte do dinheiro ou por ser abandonado", explica Anabela Mota Ribeiro. "Lidei com my mother’s dead, que foi a coisa pior para mim. Enchi a igreja de cima a baixo de flores, que a minha mãe gostava de flores. A única coisa de que tive pena foi que ela não pudesse ver as flores. [toca o telemóvel com a música "Nothing compares to you"]. Foi a coisa mais triste que aconteceu na minha vida. Depois disso, I’m ready for everything", remata o comendador.

Agora, com tudo o que é dito sobre os seus negócios, Berardo está mais comedido, mas em 2008, na celebração do primeiro ano da coleção no CCB aproveitou para festejar, em público, os 39 anos de casado, numa festa que contou com quase toda a família. "O apoio da família é essencial em tudo o que faço", dizia.

As festas das vindimas que gostava de fazer na quinta da Bacalhoa também são muito famosas. Além de celebridades que gostava de convidar, era um dia em que muita gente tinha a oportunidade de visitar as vinhas e os jardins... e depois almoçar com o comendador, a sua família e os amigos.

Berardo, que agora tem alguns bancos atrás de si por alegadas dívidas, sempre sonhou ser rico: "Desde pequeno. Não era ser rico, era ter uma boa vida. Éramos uma família humilde, mas tínhamos a nossa casa. O meu pai trabalhava no Madeira Wine; quando os turistas compravam vinhos, o meu pai era encarregado de levar esses vinhos aos barcos de recreio. Depois trazia coisas boas para casa", disse em 2010 ao Público.  


Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Manuel Farrajota Há 16 horas

E o Jardim Gonçalves ?

Anónimo Há 2 dias

Este bronco era um playboy, só se foi na Africa Sul e tinha casa alterne é que na Madeira nem dinheiro para tomar bebida tinha. Apoio umas pessoas iniciar sua atividade entre elas Fatima Lopes estilista, só se foi por ir ao Bairro Alto pagar bebedeiras é ser playboy.

Feliciano Fernandes Armada Há 2 dias

Este é que é um Chico esperto...como é em Potugal vai ficar tudo na mesma (até à Comenda vai ficar)noutro País concerteza estava na cadeia e sem nada.

CELESTINO SILVA Há 3 dias

Assim também eu tinha uma fortuna, não pagar a ninguém
E mais não vale a pena comentar toda gente sabe

ver mais comentários

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável