'

Notícia

Polémica

Acabou o terror! Molestador sexual de Joana Cruz condenado a prisão efetiva

A comunicadora foi assediada por um homem do Seixal através de centenas de telefonemas, mensagens, fotografias obscenas, de cariz sexual, e insultos. A família vivia em ambiente de horror. Tribunal decretou sentença de cinco anos de prisão.
09 de janeiro de 2020 às 19:15
Joana Cruz, uma das animadoras mais conhecidas da RFM
Desde 2014 que Joana Cruz tem sido importunada por um técnico comercial de 43 anos com inúmeras imagens de teor sexual e frases obscenas.
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz
joana cruz

Foi feita Justiça. O tribunal condenou Jorge Lopes a cinco anos de prisão efetiva. Durante vários anos, o homem do Seixal perseguiu a locutora Joana Cruz e o namorado, Alberto Índio.

Para além das ameaças à integridade física e perseguições, ficou provado que o homem enviou emails e fotografias com conteúdo sexual explícito, como o órgão sexual de Jorge Lopes. O homem chegou mesmo a ameaçar abusar sexualmente da filha de Alberto Índio, enteada da radialista.

Há dois anos, foi aplicada medida de coação a Jorge Lopes que permaneceu em liberdade a aguardar julmaneto. Ainda assim, o homem continuou as ameaças à família de Joana Cruz.

Joana e Alberto consideram que as mensagens "perturbaram o seu dia-a-dia, causando-lhes medo e inquietação constantes", acrescentando que o arguido "os perturba", bem como à sua "família, amigos e fãs, seguidores nas redes sociais e várias pessoas ligadas à imprensa".

Aquilo que terá despertado o ódio do indivíduo, terá sido a notícia sobre o início do namoro do casal. O homem já admitiu ter sofrido uma "psicose" em 1996.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever