Notícia

Polémica

Caso Maddie: Sandra Felgueiras arrasa Gonçalo Amaral e explica que a menina pode estar viva

"Eu fui enganada" foi desta maneira que a jornalista da RTP, que acompanhou o desaparecimento da criança inglesa em 2007 no Algarve, se referiu ao antigo inspetor da Polícia Judiciária.
29 de março de 2019 às 20:00
Sandra Felgueiras, uma das jornalistas mais conhecidas da RTP e responsável pelo programa de informação 'Sexta às 9', foi uma das convidadas de Filomena Cautela em '5 para a Meia Noite'. Questionada sobre a sua participação no documentário sobre o caso Maddie, transmitido pela Netflix, a jornalista decidiu pôr "tudo em pratos limpos".

No referido documentário, Sandra revela que a sua fonte foi o ex-inspetor da Polícia Amaral e não lhe poupa críticas: "Fui enganada e fui enganada em quê? Foi-me contado (por Gonçalo Amaral) que a amostra de sangue encontrada no carro e na sala dos McCann correspondia, sem margem para dúvidas, a Madeleine McCann".

A carregar o vídeo ...
"Isso criou em mim a convicção do envolvimento dos pais, porque acreditava piamente em Gonçalo Amaral. Com ele mantive  durante vários meses uma relação de fonte e jornalista", explicou.

Essa relação muda em julho de 2008, mais de um ano após o desaparecimento da criança: "Quando finalmente os ficheiros secretos são tornados públicos – até aí o processo estava em segredo de justiça – fica-se a saber o que dizem os resultados do laboratório de Birmingham".

"O relatório era assustador e dizia assim: A amostra de sangue tem cinco alelos em 20 possíveis (do quarto) e no carro 17 em 20. Contudo, a amostra é tão insignificante e tão ínfima que, aqui no laboratório, existem pelo menos 100 pessoas que têm uma amostra idêntica, o que faz com que esta amostra seja criminalmente irrevelante", contou Sandra Felgueiras.

A carregar o vídeo ...
A jornalista diz que ligou de seguida a Gonçalo Amaral para lhe pedir explicações. "Se há a probabilidade de a criança estar viva, por mais mínima e ínfima que seja, não se parte para a tese 'os pais mataram-na' e não se procura mais. Isto deixou-me profundamente revoltada", admitiu.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo 01.04.2019

Cala te porca... Mantivesse te uma relação sexual com tal pessoa em troca de informações... Vadalhoca

JR 30.03.2019

Não sei porque a jornalista ainda não se dedicou a encontrar a menina !!!! Com tanta descoberta e certeza, deixo-lhe o repto anterior.

Mafurra 30.03.2019

Maria Santos ,
Tanta inveja ! E você o que é que faz ?

Maria Santos 29.03.2019

Felgueiras tão credivel quanto a mamãe. Uma anã a tentar ser gigante em bicos de pés. Já ninguém se lembrava da moça agora volta fantasma.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável