Notícia

Amigos Improváveis

Dar a mão: Fernando Póvoas salva miúdo da miséria

A participação no 'reality show' da SIC mudou para sempre a vida de Gonçalo. Desempregado e a viver num bairro social teve a ajuda fundamental do médico do Porto.
05 de abril de 2020 às 15:11
A vida que Fernando Póvoas deixou parada para participar no programa da SIC
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas
Gonçalo Figueiredo, o jovem lisboeta de 21 anos que foi escolhido por Fernando Póvoas, de 64 anos, para ser seu convidado no 'reality show' da SIC 'Amigos Improváveis - Famosos', foi agora convidado pelo especialista em emagrecimento para trabalhar na sua clínica, na capital, como rececionista.

"O Gonçalo estava desempregado. Achei que devia fazer algo para o ajudar e convidei-o para trabalhar comigo", descreve à TV Guia o médico portuense, acrescentando qual foi a reação do rapaz: "Ele ficou atarantado, a olhar fixo para mim e a perguntar se estava a falar a sério. Nem sabia bem o que dizer. Disse-me que ia consultar os pais. Disse-lhe que falasse o que quisesse, mas avisei-o que queria que viesse trabalhar comigo."

Fernando Póvoas em 'Amigos Improváveis - Famosos'
fernando povoas
Fernando Póvoas, médico, porto, amigos improváveis, sic, reality show, Gonçalo Figueiredo
fernando povoas
Fernando Póvoas
fernando povoas
fernando povoas
Fernando Póvoas, Ana Maria
Fernando Póvoas e mulher, Ana Maria, chamados à PSP para identificar os bens que lhes roubaram.
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas, Ana Maria
fernando povoas
Fernando Póvoas, médico, porto, amigos improváveis, sic, reality show, Gonçalo Figueiredo
fernando povoas
Fernando Póvoas
fernando povoas
fernando povoas
Fernando Póvoas, Ana Maria
Fernando Póvoas e a mulher Ana Maria
Fernando Póvoas
Fernando Póvoas, Ana Maria
No dia 20 de março, quando Gonçalo se apresentou ao trabalho, as rececionistas torceram o nariz à presença do novo colega, mas o patrão impôs-se. "Começaram a dizer que não havia cadeira para o Gonçalo se sentar e então disse-lhes: ‘Não há cadeira, inventa-se uma cadeira’. Hoje, depois do Governo ter decretado o estado de emergência por causa da Covid-19, tenho cadeiras a mais porque quatro rececionistas foram para casa. Assim, o assunto da cadeira do Gonçalo ficou resolvido", disse à TV Guia.

Leia a notícia completa na edição desta semana da TV Guia.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;