Notícia

EXCLUSIVO

Depois de agressões no Urban Beach, seguranças reagem e contam histórias de violência na noite

Indignados com a crítica generalizada aos seguranças de discotecas, vários destes homens reagem e contam histórias de violência em que já se viram envolvidos e disputas com clientes embriagados ou "provocadores".
Por Isabel Laranjo | 07 de novembro de 2017 às 20:47
...
Depois de agressões no Urban Beach, seguranças reagem e contam histórias de violência na noite
A mais recente polémica no mundo da noite estalou na noite de Halloween, quando 3 seguranças agrediram 2 jovens junto ao Urban Beach, em Lisboa. Uma agressão que foi filmada e que originou enorme polémica. Nas redes sociais e na opinião pública.

Presentes ao tribunal, dois dos três homens ficaram em prisão preventiva. O homem que saiu em liberdade ficou com termo de identidade e residência, e impossibilitado de continuar a exercer a profissão.

O Ministério da Administração Interna mandou encerrar a discoteca por um período de 6 meses. Este caso foi a gota d'água, já que desde janeiro haviam sido apresentadas 38 queixas, relativas a problemas no Urban Beach.

A carregar o vídeo ...
Nas redes sociais, o vídeo da agressão tornou-se viral. Muitos famosos, frequentadores daquela e de outras casas de diversão noturna, mostraram-se indignados.

Só que passados alguns dias começaram a aparecer as reações de vários profissionais da noite e o seu lado da história.

Merche diverte-se no Lust in Rio
Merche Romero, 40 anos, está em grande forma e acaba de separar-se para estar próxima do ex, Simão
Lust in Rio: Ângelo Rodrigues, Samuel e Djaló
Lust in Rio
Lust in Rio: Nuno Eiró e Isabel Figueira
Lust in Rio
Lust in Rio
Duarte Siopa e Isabel Figueira
Djaló e Samuel no Lust in Rio
Djaló no Lust in Rio
Lust in Rio: Ângelo Rodrigues, Samuel e Djaló
Lust in Rio
Lust in Rio: Nuno Eiró e Isabel Figueira
Lust in Rio
Lust in Rio
Duarte Siopa e Isabel Figueira
Djaló e Samuel no Lust in Rio
Djaló no Lust in Rio
Manuel (nome fictício) foi segurança da mítica Kapital, templo da noite lisboeta dos anos 90 e conhecida pelo rigor com que a clientela era selecionada. Manuel era um dos homens da porta e um dos responsáveis por manter a ordem no local.

O homem recorda uma verdadeira noite de terror, não ali mas noutra discoteca, onde trabalhou antes, no Rato, em Lisboa. "Há alguns anos agredi uma certa personagem quando ele estava no chão. Não o agredi porque ele acordou e deu-me 4 tiros. Não morri porque ele estava grogue e via 2". Por isso, o segurança que correu risco de vida, observa: "Quando eles caiem a primeira coisa a ver é se estão armados".

A situação no Urban Beach não o espanta e alerta para a perigosidade de alguns clientes. Manuel está retirado há vários anos mas nunca mais esqueceu a violência da noite e como observar as intenções das pessoas. "A minha experiência dá para separar o trigo do joio. São estes bons rapazes que matam e separam a cabeça do corpo. São estes bons rapazes que não fazem mal a ninguém, e mais não digo. Se gostei de ver o vídeo? Não gostei. Não gosto de violência gratuita", conclui.

Bliss celebra 6 anos de sucessos com festa de arromba
Cristina e Álvaro Covões com um amigo e o filho, à chegada à discoteca, em Vilamoura
João Magalhães, um dos donos do Bliss, com a mulher, Mayara Magalhães
Hugo Tabaco, o outro dos sócios do Bliss
A discoteca, que tem um grande espaço ao ar livre, encheu-se para este dia tão especial
Cristina e Álvaro Covões são frequentadores assíduos do Bliss, sempre que estão de férias no Algarve
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Jô Caneças, visivelmente melhor após ter sido submetida a quimioterapia e uma cirurgia a um cancro no pâncreas, divertiu-se com o marido, Álvaro Caneças
Jô Caneças é uma mulher de fé e sente-se agradecida e feliz por ter melhorado do seu estado de saúde
Os decoradores Elsa Matias e Fernando Hipólito, durante a festa de aniversário da discoteca Bliss
A comentadora da CMTV Joana Amaral Dias com o marido Pedro Pinto
Olivier da Costa com a namorada Andra Toth
O futebolista Raul Meireles com a mulher, Ivone
Raul Meireles com a mulher Ivone e um grupo de amigos, que também passa férias no Algarve
Ana Faria Pereira e o marido, Pedro Reis, com Cláudia Jacques e Sissi Prata
O grupo onde estava Pedro Reis e a mulher foi dos mais divertidos da noite
Carolina Patrocínio com duas das irmãs
A noite esteve ao rubro, neste aniversário da discoteca que tem feito furor na noite algarvia
Carolina Patrocínio e as irmãs, bastante animadas, na pista de dança da discoteca Bliss
António Casinhas também esteve na festa
Ruben Rua cruzou-se com diversos amigos, e a ex-namorada, naquele espaço, em Vilamoura
O modelo e apresentador separou-se, recentemente, da namorada, Joana Fernandes
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
 Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura, tabaco
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Bliss, discoteca, aniversário, famosos, vilamoura
Nuno  trabalha numa zona isolada e já foi baleado. Admite que também já cometeu excessos mas ainda hoje se questiona como sobreviveu ao ataque do cliente, que queria sair sem pagar a conta. "Não sou exemplo porque assim como tantos outros já pratiquei excessos. No dia 4 de março deste ano um cliente, para não pagar 100€ de uma dívida, pregou-me 7 tiros com uma arma de 9mm", recorda.

Está recuperado e continua a vigiar o mesmo bar. "Os médicos falam em milagre acerca da minha sobrevivência. Voltei ao mesmo local e continuo a trabalhar naquela que é a minha área desde 2000. Sim, sou segurança e acima de tudo orgulhoso daquilo que faço".

Rita Pereira sensual e divertida em discoteca em Portimão
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira

Filipe, segurança numa discoteca próxima do Urban, dá também a sua visão dos acontecimentos, e avisa: "Nunca tive que agredir ninguém. Só em caso de me agredirem a mim, isso já é outra conversa, caso contrário não é necessário".

Este segurança explica como proceder para evitar casos de violência extrema. "Acho que quando um gajo bebeu uns copos e excede, se uma pessoa tenta falar por bem,  as coisas resolvem-se. Os outros, que já vão naquela de armar m..., se nós formos inteligentes conseguimos desarmá-los só a conversar".

Inauguração de Bolero, em Lisboa
O DJ Mastiksoul
O DJ Mastiksoul num momento descontraído
Mónica Sintra e Conceição Queiróz
Rodrigo Trindade e João Arrais
Diogo Lopes
banda
Maya e...
Branca Matos
Conceição Queiróz, Branca Matos e Mónica Sintra
Duarte Siopa
Sury Cunha e Edmundo
Hernâni Carvalho e a mulher, Ana Rita Mendes, divertidos, durante uma rara saída noturna
Maya é diretora de comunicação da nova discoteca
Paula Nabais e amigo
O Dj Mastiksoul
Inauguração da discoteca Bolero
Mastiksoul
Mastiksoul
Mónica Sintra e Conceição Queiróz
Rodrigo Trindade
Diogo Lopes
banda
Maya e...
Branca Matos
conceição queiróz, branca matos e mónica sintra
Duarte Siopa
Sury Cunha e Edmundo
Hernâni Carvalho e Ana Rita Mendes
Maya e...
Paula Nabais e..
Mastiksoul
Discoteca Bolero

Na noite de Halloween, o dono de uma roulote revela ter sido ele a pedir ajuda aos seguranças, dado que, alegadamente, os jovens que foram agredidos, estariam a provocar distúrbios e a tentar roubar os jovens que saíam da casa. 

A situação não é nova. Vítor, outro segurança "reformado", da Kapital, relembra: "Quantas vezes nos iam chamar à porta da Kapital para ajudar o namorado, o marido, o irmão de alguém que estava a ser agredido. E nós íamos ajudar. Nunca correu mal, graças a Deus, mas poderia ter corrido. É muito fácil falar de fora".

 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável