Notícia

Polémica

Jornalistas da TVI sem medo de ameaças mas com proteção policial

A polícia foi chamada a reforçar a segurança, junto à TVI, no dia em que foi emitido o primeiro episódio da reportagem 'Segredo dos Deus', que dá conta da adoção ilegal de crianças através de um lar da IURD. Alexandra Borges, Judite França e Ana Leal, autora da reportagem 'Raríssimas' garantem não ter receios.
15 de dezembro de 2017 às 19:44

O receio de que houvesse algum ataque à integridade física das jornalistas Alexandra Borges e Judite França, autoras da reportagem 'Segredo dos Deuses', sobre a adoção ilegal de crianças através da IURD, fez com que a TVI reforçasse a segurança.

Além dos habituais seguranças privados que tomam conta das portarias, a PSP foi chamada ao local com mais de 10 agentes a guardar a entrada e as imediações da instalações, em Queluz de Baixo. Trata-se de uma medida inédita, em 24 anos de existência da TVI.

NECESSIDADE DE AFASTAMENTO

Alexandra Borges, co-autora da série de 10 reportagens relativas às supostas adopções ilegais por parte de membros da IURD, falou abertamente do caso nas redes sociais.

As crianças estavam num lar, em Camarate, e foram enviadas para fora do país. O caso aconteceu há 20 anos mas só agora vem a lume. "Quando estamos a falar de adopções num lar dominado pela IURD era natural que as pessoas precisassem do seu tempo para se afastarem e conseguirem ver de fora. Guardaram muitos documentos, de coisas que lhes pareceram estranhas, e só mais tarde montaram um puzzle", explicou a jornalista, no Facebook da TVI 24, ao lado da colega Judite França.

A carregar o vídeo ...
Alexandra Borges revela pressões e até obstrução ao seu trabalho: "É preciso que os tribunais não escondam o que se passou". As jornalistas não conseguiram falar com o bispo Edir Macedo, principal visado, e fizeram um apelo online para que o líder da IURD apareça e dê a sua versão dos factos.

O ESCÂNDALO RARÍSSIMAS

Ana Leal, por sua vez, deu a conhecer a situação da Associação Raríssimas, liderada por Paula Brito e Costa. O caso fez cair o secretário de estado da Saúde, Manuel Delgado.

As pressões existem, garante a jornalista: "Até já tive o primeiro-ministro António Costa a ligar para a TVI por causa do SIRESP". Mas Ana Leal não desarma. "Enquanto for  jornalista, não tenho receios. Não ter medo de perguntar o que tem de ser perguntado e usar as palavras tal e qual como elas são".

A carregar o vídeo ...
Leia a reportagem completa na TV Guia desta semana, já nas bancas!

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável