Notícia

Nacional

Judite Sousa cumpre sonho do filho

A diretora-adjunta da TVI esteve 3 semanas em Paris a cobrir as presidenciais ao lado dos melhores jornalistas do mundo. Agora de regresso a Portugal, Judite ganha novo ânimo e garante que era este o desejo do filho, André, que partiu "com um sorriso tranquilo".
Por Isabel Laranjo | 08 de maio de 2017 às 14:08
As eleições presidenciais em França foram o mais importante acontecimento, a nível mundial, das últimas semanas. Judite Sousa foi a jornalista escolhida pela TVI para fazer a cobertura do acontecimento. 

Em Paris, a jornalista mostrou-se sempre feliz e sorridente. Partilhou diversas fotografias nas redes sociais, sobretudo em momentos de pausa, em que brincava com os colegas e se mostrava descontraída.

Esta alegria no trabalho e vontade de viver vai ao encontro dos desejos de André, falecido em junho de 2014, num acidente numa piscina, durante uma festa em Azeitão. "O André quereria que a mãe voltasse a trabalhar. Ele quereria que eu voltasse a sorrir, a sair em reportagem", explica a jornalista, em entrevista a uma publicação mensal.

...
Judite Sousa
Judite Sousa teve, ainda, oportunidade de reencontrar diversos camaradas de profissão, como a norte-americana Cristiane Amampour –por muitos considerada a melhor jornalista a nível mundial – e com quem tinha estado no Paquistão, na Bósnia e no Zaire.

...
Judite Sousa reencontrou a famosa jornalista da CNN, Christiane Amanpour
A ÚLTIMA IMAGEM DE ANDRÉ

Judite foi muito elogiada pelo excelente desempenho profissional, durante a cobertura das eleições francesas e, no regresso, lança o livro onde partilha a sua dor e exemplo de vida, que poderá vir a reconfortar outros pais que passaram pelo mesmo drama.

"Pensar, Sentir, Viver" reúne conversas de Judite Sousa com o psiquiatra Diogo Telles Correia e será apresentado na terça-feira, 9 de maio. "Depois do que me aconteceu já espero muito pouco da vida. Procuro viver sobrevivendo", adianta, na mesma entrevista.

A carregar o vídeo ...
A jornalista revela que nunca teve esperança de que o filho sobrevivesse. "Eu sabia o que era estar em morte cerebral". No entanto, pode despedir-se de André e recorda a última imagem que guarda do único filho que teve. "O meu filho partiu com um ar sereno, feliz, com um ligeiro sorriso e muito tranquilo".

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo 19.05.2017

Não me importava ser o teu E. Macron.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável