Notícia

10 Anos Sem Maddie

Kate McCann revela que perdeu todo o apetite sexual pelo marido

Nos meses em que esteve no Algarve à espera de notícias da filha desaparecida, Kate não fez sexo com Gerry. "O apetite sexual passou para zero", disse a médica.
Por João Bénard Garcia | 05 de maio de 2017 às 20:28
Kate McCann perdeu todo o apetite sexual pelo marido
Kate e Gerry McCann
Kate e Gerry McCann a promoverem o livro em Portugal
Os pais de Maddie pediram e foram recebidos no Vaticano pelo atual Papa emérito Bento XVI.
Kate e Gerry colocaram uma vela em Fátima, onde rezaram pela filha.
Os pais de Maddie em oração na Capelinha das Aparições, em Fátima.
Kate e Gerry numa das últimas vezes que passearam na praia da Luz. Com as suspeitas que recaíram sobre si, os McCann deixaram de fazer estes passeios.
Gerry e Kate McCann à saída do apartamento, num primeiro andar, onde ficaram algum tempo após o desaparecimento da filha e a interdição da casa onde tudo aconteceu.
Uma fotografia de Maddie, no 'court' de tenis do Ocean Club e que foi, à época, muito divulgada.
Kate e Gerry McCann à saída da igreja da Luz após um serviço religioso anglicano. O casal tinha a chave da igreja e podia entrar mesmo fora de horas.
O casal de médicos britânicos após mais uma ida à capela da Luz, fora das horas de serviço religioso.
Após o desaparecimento de Maddie os McCann mostravam um comportamento despreocupado, como confirmou, na altura, à revista FLASH! o padre Heinz Abbot.
Kate e Gerry fizeram uma peregrinação ao Santuário de Fátima e, ainda hoje, afiançam acreditar que a filha está viva e rejeitam qualquer envolvimento no seu desaparecimento.
O casal continua a afirmar que a filha desapareceu. Gonçalo Amaral não acredita na inocência dos pais da menina.
Kate e Gerry McCann com os gémeos Sean e Amélie. A mãe das crianças negou-se a responder se dava calmantes às crianças. Na noite do desaparecimento, os meninos dormiam profundamente e nem ao serem transportados para outra casa acordaram, segundo testemunhos da altura.
A médica a passear com os gémeos, em Inglaterra. Os meninos estariam drogados com calmantes para se manterem adormecidos, enquanto os pais se divertiam com os amigos, durante as férias.
Kate McCann é anestesista e tinha 39 anos quando a filha desapareceu, na praia da Luz. Entretanto, deixou de exercer Medicina.
Madeleine McCann
Madeleine McCann esfumou-se na noite de 3 de maio de 2007. Gonçalo Amaral avança com a teoria de que a criança poderá ter sido congelada, o que justifica os vestígios biológicos no carro alugado pelos pais 3 semanas depois, e cremada dentro do caixão de outro cadáver.
Kate e Gerry McCann
Kate e Gerry McCann
maddie mccann
Gerry McCann, Kate McCann, Maddie
Kate McCann, Gerry McCann
Maddie McCann, Madeleine McCann, Praia da Luz, rapto, morte
Madeleine McCann, maddie mccann
Madeleine McCann, maddie mccann
Madeleine McCann, maddie mccann
Madeleine McCann, maddie mccann
maddie mccann

Kate McCann perdeu por completo o desejo sexual pelo marido Gerry nos meses a seguir ao desaparecimento no Algarve da filha Maddie, de quase quatro anos. A revelação consta no polémico livro que a médica anestesista britânica escreveu em 2011, 4 anos depois da fatídica noite de 3 de maio de 2007 em que a criança desapareceu do apartamento 5A no resort Ocean Club, na praia da Luz, em Lagos.

"Depois da Madeleine nos ter sido tirada, o meu desejo sexual passou para zero", revelou Kate McCann, a mãe que salientou, nas mesmas páginas do livro 'Madeleine' que a sua "vida sexual não é algo que estivesse inclinada a partilhar. Porém, é uma parte tão importante na maioria dos casamentos que não parece correto não reconhecer isto."

As noites loucas de Katie

Nos meses após o desaparecimento da filha, em que os pais ficaram em Portugal, o casal não voltou a ter relações sexuais. "Não nos concentrámos em nada mais para além de encontrarmos Madeleine", conta Kate, revelando que viveram em "estado de choque e ansiedade".

Segundo Kate, havia duas explicações para o arrefecimento da líbido e para não deixar que o marido Gerry lhe tocassem intimamente: "Fiquei incapaz de permitir qualquer prazer, quer fosse a ler um livro, quer fosse a fazer amor com o meu marido" e "o medo de que Madeleine tivesse o pior destino que podíamos imaginar: que tivesse caído nas mãos de um pedófilo."

Maddie e os irmãos estariam drogados
A imagem de Maddie, aquando do seu desaparecimento, no dia 3 de maio de 2007.
mccann, gémeos, maddie
A médica a passear com os gémeos, em Inglaterra. Os meninos estariam drogados com calmantes para se manterem adormecidos, enquanto os pais se divertiam com os amigos, durante as férias.
Kate e Gerry McCann com os gémeos Sean e Amélie. A mãe das crianças negou-se a responder se dava calmantes às crianças. Na noite do desaparecimento, os meninos dormiam profundamente e nem ao serem transportados para outra casa acordaram, segundo testemunhos da altura.
Maddie McCann desapareceu no dia 3 de maio de 2007. A menina e os irmãos foram deixados sozinhos, supostamente a dormir, no apartamento onde a família passava férias, no Algarve.
Kate McCann à saída da PJ de Portimão, onde se recusou a responder às 48 perguntas colocadas pela polícia portuguesa.
Kate McCann é anestesista e tinha 39 anos quando a filha desapareceu, na praia da Luz. Entretanto, deixou de exercer Medicina.
Kate com os gémeos Amélie e Sean, que atualmente têm 11 anos de idade.
Era no restaurante 'Tapas', no aldeamento Ocean Club, que o casal estava a jantar, com os amigos, quando se deu a tragédia. Já tinham sido consumidas 14 garrafas de vinho.
Maddie McCann, Madeleine McCann, Praia da Luz, rapto, morte
mccann, gémeos, maddie

Gerry esteve impedido de sentir prazer físico com a mulher, mas mesmo assim foi carinhoso com Kate, nunca a pressionando ou fazendo-a sentir-se culpada. "Às vezes pedia-me desculpa. Invariavelmente punha um grande e reconfortante braço à minha volta e dizia que me amava e para eu não me preocupar."

E de facto, aos poucos, o desejo sexual voltou. Um psicólogo garantiu-lhe que voltaria gradualmente, falou com o marido sobre o assunto e aconteceu. "No fundo sabia que só havia duas soluções: recuperar a Madeleine ou conquistar o meu bloqueio mental. Como a primeira solução não controlava, tive que treinar os meus processos mentais", reconheceu.

A carregar o vídeo ...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;