Notícia

Confissão

Mãe de António Costa confessa aborto

Maria Antónia Palla recorda o pós-25 de Abril, em que lutou pela despenalização do aborto. A jornalista confessa que abortou, sem anestesia, e fala ainda da filha Isabel, que faleceu com 3 anos de idade.
Por Isabel Laranjo | 04 de abril de 2017 às 14:55
As confissões da mãe do primeiro-ministro
Maria Antónia Palla é mãe do primeiro-ministro António Costa
 Maria Antónia Palla, mãe António Costa
Maria Antónia Palla fotografada em sua casa, para a revista FLASH!, após o filho, António Costa, se ter tornado primeiro-ministro
O primeiro-ministro a discursar no Parlamento. António Costa e o primo excêntrico têm pouca convivência
A jornalista revela ter feito um aborto clandestino e sem anestesia, por ser mais barato e recorda a filha, Isabel, que faleceu com 3 anos de idade: "É uma dor que nunca acaba".
António Costa, filho de Maria Antónia Palla, com a mulher, durante uma visita à casa de Tiago Brandão Rodrigues
O socialista durante a campanha eleitoral para as eleições legislativas, em 2015
Antonio Costa e mãe
 Maria Antónia Palla, Mãe António Costa
Emblemática feminista, Maria Antónia Palla sempre foi uma mulher livre, mesmo quando o país vivia debaixo da ditadura salazarista. 

No período revolucionário do 25 de Abril defendeu, ainda mais abertamente, a condição feminina. E uma das causas em que se empenhou foi a da despenalização do aborto. Para dar visibilidade ao problema fez uma reportagem, em 1976, para a RTP: "Aborto não é crime".  Afinal, ela própria abortou, sem anestesia, por ser mais barato.

...
Maria Antónia Palla, Mãe António Costa Foto: Liliana Pereira

ACUSADA DE CRIME
A mãe do primeiro-ministro recorda o sofrimento pelo qual passou. "Não desejo a ninguém", revela, em entrevista ao semanário "Expresso".

Devido à reportagem "Aborto não é crime" a Maternidade Alfredo da Costa moveu-lhe uma queixa. "Fui acusada e julgada do crime de ofensa ao pudor e incitamento ao crime e exercício ilegal da medicina". Na mesma entrevista, conta ainda: "Pediam uma pena entre três a oito anos de prisão".

Maria Antónia Palla nunca desistiu de lutar pelos seus ideiais. Afinal, o aborto clandestino era uma realidade que a tinha marcado. Não só por ver outras mulheres sofrerem com as intervenções, feitas em parteiras, como por ela própria ter abortado nessas condições. "Toda a gente sabia que as mulheres faziam abortos clandestinos, de todas as classes".

...
Maria Antónia Palla, Mãe António Costa Foto: Liliana Pereira
Confessa ter tido "imenso" medo de o fazer mas o facto é que era comum. "Ainda me lembro de não haver pílula. Muita gente engravidava sem ter vontade". 

Aconteceu-lhe. Já era mãe de António Costa e não queria ter mais filhos. "Era uma coisa horrorosa. Havia dois preços: com ou sem anestesia. Fiz o mais barato. É horrível, é pior do que ter uma criança".

À revista "FLASH!", em dezembro de 2015, já tinha falado da dificuldade de criar o filho sozinha, dado que se separou do pai de António, Orlando Costa. "Não era fácil porque os ordenados eram muito baixos". 

...
António Costa com a mulher Fernanda Tadeu e a mãe Maria Antónia Palla
Na mesma entrevista, confidenciou ainda por que não quis ter mais filhos. "Sou mãe de filho único. Por exemplo, não sou nada dada às fraldas. Essa parte passei, muitas vezes, ao lado".

A FILHA QUE MORREU

Aliás, António Costa nasceu na sequência da morte da irmã, Isabel, num acidente de viação. À "FLASH!" Maria Antónia Palla confessou: "É uma dor que nunca acaba. É um assunto no qual não tocamos, é muito doloroso e nunca foi ultrapassado".

Agora, ao "Expresso", Maria Antónia Palla volta a recordar a primeira filha. "Penso nela todos os dias. Quando se gosta tanto de uma pessoa ninguém, nem nada, a substitui".

Por isso, Maria Antónia Palla e António Costa não falam sobre Isabel. "Podia ser muito pesado para uma criança saber que já houve outra e que ocupou o seu lugar".

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
João 04.04.2017

Abortar é matar violentamente nascituros indefesos e inocentes. São seres humanos eliminados silenciosamente na barriga de suas mães…

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;