Notícia

Polémica

Malato volta a "atacar" Fundação Champalimaud e pede que milhões sejam usados também em unidade de cuidados paliativos

O apresentador da RTP revela agora a falta de cuidados paliativos para os doentes que fizeram parte de uma experiência.
05 de setembro de 2018 às 15:13
Quatro meses após a morte do pai, José Carlos Malato voltou a criticar a Fundação Champlimaud esta terça-feira, 4, numa publicação no Instagram, depois da instituição ter recebido 50 milhões de euros de familiares dos fundadores da Danone para a construção de um centro de pesquisa e tratamento do cancro do pâncreas.

O apresentador começa por dizer que a fundação "recebeu de um dador uns bons milhões para prosseguir o seu ‘core business’ que é a investigação do cancro".

"Ora, os laboratórios precisam de tecido humano para investigar. Os médicos precisam de doentes que, voluntariamente, decidam sujeitar-se aos tratamentos inovadores e experimentais. Sem eles, nada feito, (apesar dos ratinhos). Desses, há uns que melhoram, outros que conseguem estabilizar a doença e os que, por razões várias, acabam por piorar e morrer", continua a estrela da RTP.

O pedido que deixa é em relação aos cuidados paliativos que a fundação, diz, dedica pouco aos doentes. "Pessoalmente, gostaria que algum desse dinheiro fosse canalizado para a criação de uma verdadeira unidade de cuidados paliativos. Assim, talvez os doentes terminais conseguissem ter uma morte tão digna quão digno foi a forma como os trataram enquanto eram experimentos". 

Não é a primeira vez que Malato escreve duras críticas à fundação.

Em abril, com o pai, António, em estado terminal deu conta da insatisfação que sentia em relação às práticas da Champlimaud. "O meu pai libertou-se, finalmente, do jugo pseudo misericordioso dos beatos (im)piedosos da Champalimaud de Calcutá. Está a acabar os seus dias num hospital civil". 

A carregar o vídeo ...
A principal crítica de Malato, na altura, dizia respeito à tendência religiosa que a fundação segue. 

António Malato começou a lutar contra um cancro no verão do ano passado, aos 74 anos. 

A carregar o vídeo ...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável