Notícia

Polémica

Marcelo acusado de "chamar as atenções" para Portugal após atentado terrorista em Espanha

A visibilidade e o destaque que o Presidente da República tem dado ao nosso país – Marcelo e António Costa foram os únicos governantes estrangeiros a surgir ao lado dos reis de Espanha no rescaldo dos atentados em Barcelona – tem causado preocupação nas redes sociais.
21 de agosto de 2017 às 16:40
Marcelo assiste ao lado de Felipe e Letizia às cerimónias de homenagem em Barcelona
marcelo rebelo de sousa
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe de Espanha
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
marcelo rebelo de sousa
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo, Letizia e Felipe em Barcelona depois do atentado
Marcelo Rebelo de Sousa está a ser alvo de raras críticas nas redes sociais, por estar "a aparecer muito" na sequência do ataque terrorista em Barcelona da última quinta-feira.

A opinião é partilhada por vários utilizadores do Facebook e do Instagram, que se têm mostrado preocupados com a visibilidade que o Presidente tem dado a Portugal e que acreditam que, numa altura em que o nível de ameaça terrorista na Europa é elevado, é mais seguro que os governantes do país se mantenham discretos, evitando assim chamar a atenção de terroristas islâmicos.

A carregar o vídeo ...
"O Marcelo devia era estar quietinho", "Isso, chama a atenção dos terroristas para Portugal!" ou "Mas qual é a necessidade de ir para Espanha falar às televisões sobre isto?!", são alguns dos comentários que se podem ler nas páginas oficiais de canais noticiosos nacionais.

O sangue manchou as Ramblas
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
atentado ramblas, barcelona
Porém, Marcelo Rebelo de Sousa e o primeiro-ministro António Costa consideraram que era mais importante surgir ao lado dos Reis de Espanha, do chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy e do presidente do governo da Catalunha, Carles Puigdemon, numa "missa para a paz" que se realizou este domingo em Barcelona.

O Presidente e o PM portugueses foram os únicos governantes internacionais que marcaram presença na cerimónia.

A carregar o vídeo ...
De seguida, os dois passearam pelas Ramblas, o local onde se deu o atentado. Segundo explicou o primeiro-ministro aos jornalistas presentes, o objetivo foi não só prestar homenagem às vítimas – duas delas portuguesas – como também "demonstrar que a nossa vida do dia-a-dia não se altera". 

"Quero apresentar condolências à família e sinalizar que isto demonstrar bem como a ameaça do terrorismo é de facto uma ameaça global", realçou ainda António Costa à 'Antena 1'.

A carregar o vídeo ...
Recorde-se que o atentado em Barcelona – o atropelamento da multidão que circulava nas ruas – causou 14 mortos e cerca de 130 feridos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável