Notícia

crime

Maria das Dores: Ela também mandou matar o marido para evitar divórcio e ficar com a fortuna

O crime fez correr muita tinta: Maria das Dores encomendou a morte do marido, numa altura em que estavam à beira da separação. Nunca perdoou ter ficado amputada de um braço num acidente onde o marido conduzia o carro.
27 de setembro de 2018 às 14:19
'Socialite' Maria das Dores condenada a 23 anos por mandar matar marido
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
Maria das Dores
A surpresa aconteceu esta noite de quarta-feira: a Polícia Judiciária prendeu Rosa Grilo, a viúva do triatleta Luís Grilo, que tinha desaparecido de casa alegadamente para ir fazer um treino a 16 de julho. Afinal, as investigações apontam para que a viúva tenha sido apanhada em casa com o amante... e que tenham matado o engenheiro informático à pancada e depois levado o corpo para onde foi encontrado há cerca de um mês, despido e com um saco na cabeça.

Rosa Grilo foi presa por ser suspeita da morte do marido, o triatleta Luís Grilo
Rosa e Luís eram felizes e tinham um casamento perfeito, assegura a irmã do triatleta, Júlia Grilo
Luís Miguel Grilo
Rosa Grilo, viúva do triatleta
Luís Miguel Grilo tinha 50 anos
Corpo de Luís Miguel Grilo foi encontrado, por acaso, num local ermo, no meio de vegetação. Polícia Judiciária tenta esclarecer as circunstâncias da morte
Rosa Grilo, à saída da PJ
Luís Miguel Grilo
Rosa e Luís eram felizes e tinham um casamento perfeito, assegura a irmã do triatleta, Júlia Grilo
Luís Miguel Grilo
Rosa Grilo, viúva do triatleta
Luís Miguel Grilo tinha 50 anos
Corpo de Luís Miguel Grilo foi encontrado, por acaso, num local ermo, no meio de vegetação. Polícia Judiciária tenta esclarecer as circunstâncias da morte
Rosa Grilo, à saída da PJ
Luís Miguel Grilo
Os pormenores que envolvem este crime são macabros. Mas esta não é a primeira vez que uma mulher está por detrás da morte violenta do marido. Um dos episódios mais marcantes dos últimos anos, que teve muito eco na comunicação social, foi o caso protagonizado por Maria das Dores, socialite que encomendou a morte do marido.

Tudo aconteceu em 2007: Maria das Dores contratou dois homens, um deles era motorista do casal, para assassinar o marido, o empresário Paulo Pereira da Cruz, que tinha uma boa fortuna, que estaria a pensar divorciar-se. 

A carregar o vídeo ...
Paulo Pereira foi agredido à marretada e morreu depois de ter sido atraído por Maria das Dores a um dos apartamentos que tinha junto ao Parque Eduardo VII.

As investigações rapidamente levaram aos autores do crime que indicaram a socialite como a mandante, tudo para não perder o elevado estilo de vida que tinha. Ela e o filho mais velho, o excêntrico David Motta.
Saiba quem é David Motta, o filho de Maria das Dores
David Motta
O jovem é produtor de moda
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta em 2009
David Motta durante o julgamento da mãe em 2007
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
David Motta
A socialite foi condenada a 23 anos de prisão, os autores materiais do crime a 20 e a 18. Recentemente, Maria das Dores teve uma saída prescária da prisão de Tires, onde está a cumprir pena. À porta, tinha o filho mais velho à espera. O mais novo, fruto do casamento com Pereira da Cruz, nunca mais o viu: está com a família do pai, que tudo fez para o afastar da progenitora.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;