'

Notícia

Polémica

Miguel Oliveira criticado por chamar mãe à madrasta: "Não foi ela que te carregou no ventre"

O piloto português de MotoGP voltou a declarar todo o seu amor à mulher que o criou como um filho. Mas esta partilha não está a ser pacífica.
01 de dezembro de 2020 às 13:54
A madrasta de Miguel Oliveira, a mulher a quem o piloto chama mãe
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Migue Oliveira, madrasta, Cristina Oliveira
Miguel Oliveira, de 25 anos de idade, atravessa a sua melhor fase na carreira como piloto de motociclismo na categoria de MotoGP. Muito focado nas vitórias, o jovem de Almada e um verdadeiro campeão nacional vai tendo tempo para valorizar os que lhe são chegados.

Falamos da namorada Andreia, filha da madrasta, do pai, o empresário Paulo Oliveira e que tem sido um pilar fundamental da vida do jovem piloto, e da sua madrasta, Cristina Oliveira. Da mãe biológica pouco ou nada se sabe.

Desta vez, Miguel Oliveira voltou às redes sociais para fazer mais uma bonita declaração de amor à mulher com quem cresceu e o criou como um filho e quem um dia, para além de madrasta, será também sua sogra.

"Mãe não é quem te COLOCA neste mundo, mas sim quem te CONDUZ na vida", escreveu o piloto identificando a madrasta nesta publicação no Instagram.

Só que esta declaração não caiu bem a alguns internautas. "Completamente gratuita e desnecessária esta publicação. Além de ofensiva e pejorativa para a tua mãe biológica (que eu nem sei quem é, nem tenho de saber). Uma figura pública, com mérito, não precisa, nem deve, permite-se o remoque, dar eco nas redes sociais a assuntos familiares que, não duvido, são sensíveis e dão azo a melindres desnecessários. Aqui saíste da pista e entraste na gravilha. No mais, parabéns e obrigado, campeão!", criticou um internauta.

"É pá. Cada um sabe de si. Mas aí não concordo. Tenho madrasta e não seria capaz de lhe chamar mãe. Não foi ela que me carregou no ventre e me pariu. Mas pronto. Como disse. Cada um sabe de si", escreveu ainda um outro fã de Miguel Oliveira.

Ou ainda: "Mãe é Mãe, sempre connosco nas nossas caminhadas". Porém estas críticas não caíram "em saco roto", pois foram muitos os que se apressaram a defender o piloto: "Depende... há mães e mães...", "Mãe não é estritamente biológica. Mãe são valores, amor, respeito e educação. Conheço muitas mães que pariram e nunca trouxeram isto para os filhos" ou "Carregar no útero e parir é a parte fácil! Todos os animais, incluindo nós Humanos temos que expelir o filho.... Já criar, cuidar, dar regras e amor, estar ao lado nas doenças e em todos os momentos....há muitas que parem e não sabem nem querem ser MÃE  Porque mãe é quem cria, educa e ama!".

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever