Notícia

saudade

O maior pesadelo de Sérgio Conceição: "A morte prematura dos meus pais foi um duro golpe"

Técnico que levou o FC Porto ao título de campeão teve vida difícil quando era mais novo. Ainda hoje não ultrapassou a morte dos progenitores.
12 de maio de 2018 às 18:06
Sérgio Conceição: treinador portista apoia-se na religião.
O treinador do FCP com a família, na sua casa no Algarve: a mulher, Liliana, de 39 anos, e os filhos Francisco, 14 anos, Moisés, 16 anos, Rodrigo, 18 anos, Sérgio, 21 anos, e ao colo do pai o mais novo, José, de 2 anos.
Todos os filhos de Sérgio Conceição gostam de jogar futebol. Moisés, de 17 anos, alinha pelo Sporting, e Rodrigo, de 18, pelo Benfica.
Sérgio Conceição revela ser ambicioso e não gostar de perder "nem a feijões".
Todos os verões a família passa férias no sul do país mas raramente sai de casa, na zona de Albufeira.
O treinador viveu uma adolescência difícil, com a morte prematura dos pais. Por isso, quis constituir uma família grande e tem, neste momento, 5 filhos. Ainda pensa tentar ter uma menina.
Com a mulher, Liliana, com quem começou a namorar na adolescência. Apaixonados, nunca mais se largaram e são um casal feliz.
Sérgio Conceição, FCP
Sérgio Conceição, FCP
Sérgio Conceição, FCP
Sérgio Conceição, FCP
Sérgio Conceição, FCP
Sérgio Conceição, FCP

Sérgio Conceição é um homem com uma personalidade muito forte. E isso deve-se, e muito, ao facto de ter perdido os pais quando era ainda muito jovem. A vida na infância e juventude não foi fácil para o treinador do FC Porto, que conseguiu levar os dragões à conquista de novo título nacional, depois de 4 anos de jejum.

Poucos minutos depois de ter ganho o campeonato, graças ao empate do dérbi Sporting-Benfica, que acabou empatado, o treinador dedicou o triufo aos pais. "Dedico o título aos meus pais".

Estas são as melhores imagens da festa portista após conquista de tão ansiado título de campeão
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título
FC porto, festa título

Em entrevista exclusiva à FLASH!, em setembro de 2016, Sérgio assume que a mágoa da perda continua muito forte. Um pesadelo que o acompanha ao longo destes anos todos. O pai morreu num acidente de mota, a mãe faleceu pouco tempo depois. O ex-jogador tinha apenas 16 anos.

A MORTE DOS PAIS

Era ainda adolescente quando perdeu o seu pai e, depois, a sua mãe...

Tive uma infância muito difícil. Perdi os meus pais muito jovem. Tinha 16 anos quando perdi o meu pai e 18 quando perdi a minha mãe. Foi um golpe duro porque sou de famílias extremamente humildes. Era como todos os jovens adolescentes, cheio de sonhos. Foi toda essa dificuldade que fez com me revoltasse com a própria vida. Não foi um momento nada fácil.

Sérgio Conceição apresentado como treinador do FC Porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto
sérgio conceição, fcp, fc porto

Como recorda os seus pais?

Eram pessoas bastante humildes que trabalhavam para sustentar uma família numerosa. Éramos oito irmãos e houve momentos muito complicados.

A que se agarrou para ultrapassar este pesadelo na adolescência?
Sou crente, a religião para mim foi extremamente importante naquilo que foi o meu equilíbrio, o meu crescimento e tudo aquilo que foi a educação dos meus pais, à maneira deles.

Ainda hoje se agarra à fé?
Todos os dias me agarro a Deus. Ao domingo vou à missa, sou praticante com muito orgulho. A religião faz parte da minha vida e da dos meus filhos. Incuto-lhes esse meu estado de espírito. Sentimo-nos preenchidos com aquilo que é a nossa fé. Respeito toda a gente que não tem a mesma opinião e que acham que há outro caminho a percorrer. Para mim é essencial.

...
Liliana, a mulher de Sérgio Conceição, foi das mais elegantes da noite

APOIO DA FAMÍLIA

O Sérgio tem cinco filhos. Sempre sonhou ter uma família numerosa?
Vim de uma família assim. Quando conheci a Liliana tinha 14 anos. Casámos cedo, ela tinha 17 e eu 20.Sempre quisemos ter filhos. É verdade que andámos à procura da menina mas de qualquer maneira somos extremamente unidos e felizes com os nossos cinco rapazes. Estamos muito satisfeitos, não fossem as cinco cesarianas e certamente pensaríamos em ter mais.

Ainda se sente tentado em ter a tão desejada menina?
Agora já não! Esta última gravidez já foi de altíssimo risco mas foi muito bem acompanhada. Acabou por correr muito bem e estamos muito felizes como novo rebento, depois dos 40 anos.Com esta idade ter um pequenino é fantástico. Foram cinco rapazes e se hoje me perguntarem, se tentássemos um sexto e fosse novamente rapaz, ficaria extremamente feliz. Vivo muito mas mesmo muito feliz com eles e somos uma família extremamente unida.

Foi pai do primeiro filho, Sérgio, muito novo. É diferente ser-se pai aos 40?
Agora estou a gozar mais aquilo que é o meu filho. Quando fui pai aos 21 anos vivi as coisas de forma tão rápida e intensa que acabei por perder momentos essenciais no crescimento de um filho. Como José é diferente. Cada momento que estou em casa aproveito para usufruir dele. Valorizamos aos 40 anos e não quando temos 20.

...
Todos os verões a família passa férias no sul do país mas raramente sai de casa, na zona de Albufeira.

Com cinco filhos e com a vida dedicada ao futebol, é difícil ser um pai presente?
É, pelo menos tanto como gostaria. Tento sê-lo sempre que posso. Abdico de muitas coisas que gosto de fazer para dispensar algum tempo para os meus filhos. As férias são o momento em que podemos estar mais tempo juntos. A minha profissão faz com que esteja fora muitas vezes e a Liliana tem sido uma mãe fantástica.

São todos apaixonados por futebol. Fica feliz por seguirem os seus passos?
Não fico triste mas também nunca lhes disse para serem jogadores. Há outras coisas mais importantes na idade deles. Quero é que eles sejam felizes com aquilo que gostam. Por acaso nasceram todos a gostar de futebol e existe uma competitividade enorme quando se joga em casa. Gostam muito de ganhar!

Pedem-lhe conselhos?
Às vezes dou a minha opinião mas distancio-me da vida deles nessas ocasiões. Vou muito pouco vê-los jogar futebol e quando vou tento afastar-me e ficar no meu cantinho a ver.

Porquê?
Porque têm que caminhar pelos próprios pés...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;