Notícia

drama

Pânico a bordo. Atores vivem momentos dramáticos a aterrar na Madeira

Foram necessárias 5 abordagens à pista do aeroporto Cristiano Ronaldo, no Funchal, para que o avião que levava a bordo um grupo de atores conseguisse aterrar, 15 horas após o primeiro de 2 embarques. São José Correia e Ana Catarina entraram em pânico e quiseram desistir da viagem.
Por Isabel Laranjo | 10 de setembro de 2017 às 13:27
...
Pânico a bordo. Atores vivem momentos dramáticos a aterrar na Madeira
Foto: Liliana Pereira
Um grupo de atores viajou para a Madeira com o propósito de participar nas vindimas. Só que a viagem foi bastante atribulada. 

O grupo, que incluía, entre outros, as atrizes São José Correia e Ana Catarina, embarcou na sexta-feira, 8, pelas 18.50, num voo que ligaria Lisboa ao aeroporto Cristiano Ronaldo, no Funchal.

Após sensivelmente hora e meia de voo, o avião, de uma companhia 'low cost', não conseguiu aterrar. "Tentou uma vez, ainda pisou a pista, mas levantou logo voo de novo", conta uma passageira, que seguia no mesmo voo, ao site FLASH!.

O medo instalou-se a bordo.

A vida de São José Correia em imagens
são josé correia
São José Correia
são josé correia
São José Correia
"Estava mau tempo e muito vento". Dali, o avião seguiu para Porto Santo. A abordagem à pista foi ainda mais atribulada. "Em Porto Santo, o piloto fez 3 tentativas e só à terceira é que conseguiu aterrar. Ficámos retidos cerca de uma hora, para o avião abastecer e voltar ao Funchal", acrescenta um dos passegeiros deste avião.

ATRIZES SENTIRAM-SE MAL

São José Correia começou a dar sinais visíveis de desconforto. "Ela dizia que nunca mais viajava numa companhia destas, porque nunca lhe tinha acontecido nada assim. Queixava-se de pressão nos ouvidos e que estava a ficar mal disposta", revela a mesma fonte.

Havia silêncio a bordo. "Estava toda a gente com medo e a querer desistir da viagem". A atriz Ana Catarina estava bastante nervosa. "Só dizia que se já se tinha tentado tantas vezes, o melhor era não voltar a tentar aterrar e voltar para Lisboa".

De volta ao Funchal, pela 01.00 da madrugada de sábado, 9, e "devido aos ventos fortes e cruzados", o avião não conseguiu aterrar e regressou a Lisboa. "Foi nessa altura que o comandante disse que estava a zelar pela nossa segurança e que era melhor assim, porque o mais importante era estarmos vivos".

Atores correm risco de vida em viagem de avião para a Madeira
Já no Funchal, Ana Catarina, refeita do susto. Enquanto o pesadelo durou, a atriz manteve-se num silêncio que demonstrava o medo que a consumia
São José Correia sentiu-se indisposta e com dores nos ouvidos, após as tentativas falhadas de aterragem, no Funchal e em Porto Santo, e quis desistir da viagem
A bordo do avião para o Funchal também seguia a atriz Susana Arrais com a filha, Maria
Os atores Duarte Gomes, Miguel Taborda, Sabri Lucas e Rodrigo Paganelli também fazem parte do grupo de atores que participam nesta viagem, à Madeira
O ator Ricardo Castro levou a namorada, Bruna Andrade, às vindimas, na Madeira. O casal também não contava com uma viagem tão atribulada
Após o susto, nos céus do Funchal, o grupo de atores brindou à vida com uma poncha, a bebida tradicional da Madeira
São José Correia descomprime do susto com o colega Sabri Lucas, nas ruas do Funchal
Os atores participaram na pisa das uvas, pouco depois de terem aterrado no Funchal
São José Correia já descansada. Apesar de tudo, as horas de tensão são visíveis no rosto cansado da atriz
O grupo brinda, num café do Funchal, com a típica poncha
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina
Pânico, avião, aterragem, Funchal, aeroporto Cristiano Ronaldo, São José Correia, Ana Catarina

15 HORAS E 2 VOOS PARA CONSEGUIREM ATERRAR

O grupo ficou algumas horas na capital, até embarcar, já na manhã de sábado, pelas 07.45. Só que o terror voltou a instalar-se a bordo, na aproximação à pista do aeroporto Cristiano Ronaldo, no Funchal. "O avião deu 5 voltas e só à quinta é que conseguiu aterrar. Estava toda a gente calada. Quando finalmente pisou o chão, as pessoas ficaram aliviadas e só diziam: 'Finalmente!'".

Foram necessárias 15 horas e 2 voos para que o grupo conseguisse, finalmente, chegar em segurança ao Funchal.


Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;