'

Notícia

Nacional

Perto do limite, o grito de desespero de Ljubomir Stanisic: "Estamos à beira da morte"

Ljubo chegou a Portugal em 1997 vindo da antiga Jugoslávia. Viveu a guerra de perto e momentos difíceis como a falência do primeiro restaurante mas esta é "uma guerra totalmente diferente".
Por Hélder Ramalho | 21 de novembro de 2020 às 10:35
As imagens dos confrontos na cidade do Porto onde esteve Ljubomir Stanisic
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação no Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação no Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação no Porto
Ljubomir Stanisic, Manifestação no Porto
O chef Ljubomir Stanisic, 42 anos de idade, estrela de televisão e proprietário do 100 Maneiras, em Lisboa, liderou manifestações no Porto e na capital pela sobrevivência de quem vive da restauração, do turismo e da cultura e acabou vítima de ataques xenófobos e de aproveitamento partidário.

Prestes a arrancar com a versão portuguesa de 'Hell's Kitchen' – de Gordon Ramsay – na SIC, o chef jugoslavo tem sido o rosto e a voz da revolta à frente do movimento 'Sobreviver a Pão e Água'. Defende um sector que está moribundo, devido à crise instalada pela pandemia. Em entrevista à TV Guia deixa um grito de alerta e desespero.

"É uma luta pelas dezenas de milhares de pessoas do setor que já perderam o emprego (49 mil postos de trabalho na restauração e alojamento no terceiro trimestre deste ano) e por todas as que estão em risco sério e urgente de perdê-lo. 43% das empresas do setor da restauração em Portugal que ainda não fecharam admitem pedir insolvência ainda este ano. Estamos à beira da morte", "grita" Ljubomir.

Ljubomir Stanisic chegou a Portugal em 1997 vindo da antiga Jugoslávia. Viveu a guerra de perto e momentos difíceis como a falência do primeiro restaurante mas esta é "uma guerra totalmente diferente". "É uma guerra sem fim nem soluções à vista. É uma guerra desesperante, já com muitas vítimas, muita gente a passar fome, muita gente a gritar por ajuda sem conseguir ser ouvida. Não lutar por estas pessoas era algo com que não poderia viver", garante.

Ljubomir é responsável por uma equipa de quase 100 pessoas e teme ser obrigado a fechar as portas por causa das contingências da pandemia e da crise instalada. "Tem sido duríssimo. Como empresário e como pessoa. Sou responsável por uma equipa de 80 trabalhadores a quem não sei dizer como vai ser o futuro. Tentamos manter o otimismo, até porque faz parte do meu ADN e do 100 Maneiras não desistir, lutar até à última gota de sangue, mas há muito cansaço e frustração", lamenta.

A entrevista completa na edição da TV Guia desta semana, já nas bancas.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever