Notícia

Ousadia

Recém-separada, Fátima Lopes revela qual a decisão mais corajosa que as mulheres devem tomar

Numa longa reflexão sobre "a moda das supermulheres", a apresentadora da TVI reforçou a importância do papel da mulher e dos homens.
11 de março de 2018 às 11:21

A beleza de uma mulher tem muito que se lhe diga, e quem o diz, é mesmo Fátima Lopes. Não é segredo que a apresentadora da TVI, de 48 anos, enquanto eterna feminista, não se inibe de mostrar ao mundo a sua visão sobre o mundo das mulheres.

Mas afinal o que faz uma mulher ser bonita? A autora do blogue ‘Simple Flow, Fátima Lopes, considera que: "Uma mulher bonita é elegante, corajosa, serena, íntegra, sensível, feliz. É alguém que permitiu que as suas dores a moldassem, tornando-a numa mulher mais sábia, experiente e forte, e é isso que a faz bonita".

Defensora das mulheres, a apresentadora do programa da SIC 'A tarde é sua', esclarece na sua reflexão publicada no blogue, a ideia de que cada mulher é especial à sua maneira e dotada de qualidades surpreendentes. 

Não esquecendo de referir as imposições e os estereótipos que são impostos pela sociedade à figura feminina, Fátima reforça o papel forte da mulher enquanto "excelentes profissionais, fantásticas mães, esposas extremosas, donas de casa irrepreensíveis, amantes fogosas, amigas atentas, filhas presentes".

"É absurdo o grau de exigência imposto às mulheres nos dias de hoje, nomeadamente em relação à imagem. Temos de ser fisicamente atraentes. O que leva muitas mulheres a fazerem dietas loucas sem o devido acompanhamento nutricional, pondo a própria saúde em risco. A praticarem exercício físico de forma desadequada para a respectiva condição física. A seguirem as últimas tendências da moda e a só saírem à rua com maquilhagem. Mas, afinal, o que classifica uma mulher de bonita ou feia? De que serve ser abençoada pela genética, ter uma cara bonita e um corpo perfeito, se houver um total desinvestimento no seu desenvolvimento pessoal?", escreve a apresentadora. 

Para terminar a reflexão, a escritora apela por fim, a todas as mulheres que não deixem de investir na sua feminilidade pois essa decisão, segundo a autora, é a "mais acertada" e "corajosa" da vida de uma mulher.

"É aí que descobrimos a nossa verdadeira beleza de ser mulher e nos libertamos da capa de supermulher", conclui.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável