Notícia

Luto

Um herói! Piloto Paulo Gonçalves arriscou classificação para ajudar colega em risco

O piloto português de 40 anos, que morreu esta manhã no Dakar, ficou conhecido no mundo inteiro por um gesto solidário e nobre, só ao nível de quem tinha um coração maior do que a ambição. Deixa mulher e dois filhos menores num profundo pesar.
12 de janeiro de 2020 às 12:51
Piloto Paulo Gonçalves morre aos 40 anos, no Dakar
Paulo Gonçalves morreu num acidente durante a participação na 7.ª etapa do Rally Dakar este domingo, aos 40 anos.
O piloto português, Paulo Gonçalves, morreu em acidente durante a mítica prova de todo o terreno Dakar
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves

"Não sou um herói, sou um ser humano com respeito pelos outros", escreveu o piloto na sua página no Facebook em 2016, acrescentando: "Fiz aquilo que me competia, ao contrário, acredito que fizessem o mesmo por mim".

Uma declaração que vinha a propósito de um gesto solidário que correu mundo. O piloto português – que morreu esta manhã na Arábia Saudita na sequência de uma queda no Dakar – arriscou a sua própria classificação ao parar para ajudar um outro piloto.

Ver esta publicação no Instagram

A brief summary of how it has gone to this day in the @dakarrally #racethimits #therallylife @heromotosports @alpinestars @scottmotosports @crosspro.oficial @municipio_de_esposende

Uma publicação partilhada por Paulo Gonçalves (@goncalvesspeedy) a



Na altura, Paulo Gonçalves perdeu mais de 10 minutos a ajudar o austríaco Matthias Walkner, que havia sofrido uma queda e partiu uma perna: "O Dakar é uma aventura de muito risco, de muito sacrifício, damos tudo por tudo ao longo de vários dias, milhares de quilómetros, e o risco está sempre à espreita", referiu então o piloto que também era conhecido com 'Speedy' Gonçalves.



Natural de Esposende, onde residia, Paulo Gonçalves deixa uma família destroçada: Sofia, a mulher, e os dois filhos Érica, de 9, e Ruben, de 7. "A minha família é muito importante e isso traz-me muita estabilidade e faz-me muito feliz", afiançou o piloto sobre o seu núcleo mais chegado.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;