'

Notícia

Drama

Morreu o pai de José Carlos Malato, apresentador já reagiu

Pai do apresentador da RTP não resistiu ao cancro contra o qual lutava há quase um ano. Malato confirmou a notícia, fez agradecimento à equipa médica e deixou mensagem emocionada ao progenitor.
Por Rui Teixeira | 01 de maio de 2018 às 20:01
José Carlos Malato perde o pai
Malato
Malato
Malato
Malato
José Carlos Malato, António Malato, cancro, fundação champalimaud, pneumonia, hospital, alta
José Carlos Malato
José Carlos Malato
José Carlos Malato
Malato finalmente pode respirar de alívio, o seu pai ultrapassou a pneumonia severa que o obrigado a estar internado durante 5 dias
O pai do apresentador, António Malato, de 74 anos, luta desde o ano passado contra um cancro no rim, tendo visto o seu estado de saúde agravar-se no final de janeiro
José Carlos Malato e o pai, António
Malato
Malato
Malato
Malato
José Carlos Malato, António Malato, cancro, fundação champalimaud, pneumonia, hospital, alta
José Carlos Malato
José Carlos Malato
José Carlos Malato
José Carlos Malato
José Carlos Malato
José Carlos Malato
Morreu esta tarde o pai do apresentador José Carlos Malato, apurou a FLASH!

António Malato, de 74 anos, lutava desde o verão passado contra um cancro e encontrava-se já há algum tempo em fase terminal.

A carregar o vídeo ...
O apresentador, de 54 anos de idade, já confirmou a notícia, agradecendo a quem tomou conta do progenitor nesta fase e deixando uma mensagem emocionada: "Hoje, morreu-me o meu pai. Boa viagem, querido. Obrigado a todos os que continuam a pensar em nós."

 
Horas antes, Malato havia partilhado nas redes sociais um poema de João Monge, cantado por Hélder Moutinho, 'Amor Sem Lugar', como que antevendo este trágico desfecho.




"Quando eu partir não vás ver-me à janela
Vamos fingir que eu volto p’ra jantar
A nossa vida é uma longa viela
Sem ter saída nem casa onde vá dar

Não levo nada, deixo tudo onde está
Na almofada deixo um sonho perdido
Fica o nosso cantinho à espera no sofá
E o meu fato de linho ao pé do teu vestido
E quando eu partir não te vistas de luto

Vamos fingir que é tudo como dantes
Não tenhas medo, a saudade é o fruto
É o segredo da esperança dos amantes
Não levo nada deste amor clandestino
Hei-de encontrar morada onde este amor morar
Dizem que o fado só encontra o destino
Quando o destino por nós se apaixonar"

A FLASH! envia as suas condolências a José Carlos Malato e à sua família.


Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever