'

Notícia

Polémica

Afinal o que provocou a saída de Judite Sousa da CNN? Toda a história de um adeus esperado

Começou por ser protegida na estação à qual voltava e acabou triste e desiludida. O que realmente motivou o divórcio entre a jornalista e a CNN? Desvendamos o que se passou nos bastidores e que já não tinha volta a dar.
Por Rui Teixeira | 04 de agosto de 2022 às 15:56
Judite Sousa aparece sem rugas na televisão
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Se o arrependimento matasse... Judite Sousa nunca teria aceitado o convite para voltar ao lugar onde já tinha sido feliz, nem sequer – possivelmente – o mesmo teria sido feito. A "novela" da saída da jornalista da CNN, onde entrou no arranque da mesma em Portugal, tem contornos de um verdadeiro divórcio, onde todas as partes saem feridas e com queixas a fazer. Mas como se chegou até aqui? Por que decidiu Judite dizer numa rede social, nesta última segunda-feira, em resposta a uma fã, que denunciara o contrato "a recibos verdes", enquanto a TVI, na figura de Nuno Santos, garante que a jornalista está, sim, de baixa.

Judite entrou para a CNN para "estrear" a emissão em Portugal a 22 de novembro de 2021. E tudo parecia correr aparentemente bem até ao momento em que foi enviada para Lviv, Ucrânia, para a cobertura da guerra. "Ela foi foi para a Lviv sem qualquer seguro de vida, sem dinheiro e quando quis vir embora não sabia como fazer, pois até para beber um café tinha de pedir ao câmara que estava com ela", afirma à TV Guia uma amiga da jornalista.

A carregar o vídeo ...
Apresentador da CMTV relata situações que levaram Judite Sousa a bater com a porta do canal de notícias.
Fonte oficial da TVI tem outra teoria. "Alguém tem de ficar responsável pelo dinheiro. É sempre assim", reponde sobre as acusações de "não conhecer a cor das notas" na Ucrânia. Quanto ao seguro, tinha um, sim, afiançou o diretor de informação da CNN e TVI, Nuno Santos, no programa 'Dois às 10' de terça-feira, 2 de agosto.

O que se passou, então, na Ucrânia? Basicamente o mesmo que aconteceu, meses depois, em Londres, quando Judite foi enviada para fazer a cobertura do Jubileu da Rainha Isabel II: a jornalista sentiu-se mal, teve uma reação alérgica e necessitou de assistência médica.

"Ela teve de chamar assistência médica, foi injetada duas vezes para recuperar e não teve apoio de ninguém em Lisboa", revela a amiga de Judite, acrescentando: "Ela esteve cinco meses sem contrato com CNN quando era um dos rostos do canal e durante esse tempo não recebeu um cêntimo. Só há dois meses e meio é que lhe deram um contrato a recibos verdes."

A carregar o vídeo ...
O apresentador do 'Manhã CM' fala do 'mal-estar' à volta da jornalista nos últimos oito meses.
A verdade é que por esta altura – primeiro Ucrânia, depois Londres, os lados "visíveis" do problema – já a relação de Judite com a estação que a contratara estava "minada". Queixas sobre condições de trabalho, acesso a informação de audiências, eram constantes. De acordo com a TV Guia, a cisão com a redação da CNN/TVI aconteceu após a entrevista a Manuel Luís Goucha.

Leia a história completa na edição desta semana da TV Guia, já nas bancas, ou em https://quiosque.cofina.pt/tv-guia.

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever