'

Notícia

Drama

António Pedro Cerdeira: 18 meses de perdas e muitas lágrimas

O ator que recentemente completou 51 anos abriu o coração sobre a perda da mãe e dos amigos
Por Hugo Alves | 05 de junho de 2021 às 15:47
António Pedro Cerdeira perdeu a mãe e muitos amigos nos últimos meses
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira, Pedro Lima, Maria João Abreu, Dinora Manuel
António Pedro Cerdeira viveu nos últimos meses perdas terríveis. Primeiro a mãe, em a 15 de Fevereiro de 2020. Seguiu-se Pedro Lima, em Junho de 2020 e agora mais recentemente a amiga de longa data Maria João Abreu, a 13 de Maio. "Fica um buraco", diz o ator que não apagou do seu telemóvel nenhum destes número "nem o do Nicolau Breyner", confessou no programa 'Alta Definição', com Daniel Oliveira.

A carregar o vídeo ...
António Pedro Cerdeira relata como aconteceu o desmaio de Maria João Abreu e as queixas que ela tinha
A mãe de António Pedro Cerdeira foi a perda mais dura. "Tinha 80 anos mas tinha uma energia de vida que nunca lhe davam mais de 60", recorda o ator. "Infelizmente tinha leucemia", explica António Pedro Cerdeira que revelou no programa que recebeu a notícia da morte da progenitora enquanto gravava a novela 'Nazaré'. "Tinha estado com ela de manhãzinha. Ela nessa altura já estava magra a transformar-se, parecia um cadáver. Depois fui trabalhar e a meio da manhã vieram-me avisar da morte dela. Decidi fazer a cena que estava a fazer, em piloto automático, porque não me lembro de nada e só depois ir", conta o ator entre lágrimas.

António Pedro Cerdeira, um homem de muitas amizades
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
António Pedro Cerdeira
O ator relembra que após as cerimónias fúnebres "quis ir logo trabalhar" mas que a SIC o manteve "acompanhado" psicologicamente para o que desse e viesse. "Sentia-me uma bola de flippers", relembra. "Ficou uma marca para a vida", diz o ator que se culpa em parte pela partida "antecipada" da progenitora. "Na altura que ela estava doente decidimos fazer quimioterapia. Se calhar não deviamos. E ai fiquei com um peso na cosciência", explica.


Ainda hoje o ator que sempre foi muito apegado a Dinora Manuel, "que pela primeira vez não está a ver um trabalho meu, é o primeiro", diz que por vezes acorda e sente que tem que "telefonar-lhe e só depois é que me lembro que ela já não está cá."

Meses depois dizia adeus ao amigo Pedro Lima. "Tenho saudades das gargalhadas dele. Daquela maneira bruta que ele parecia ter. Ele na realidade era o padrinho não oficial do meu filho mais velho", contou. Hoje diz que se lembra dele muitas vezes e da forma como falavam. "É como se ele ainda estivesse vivo. Ele faz-me muita falta enquanto pessoa".

Atores de 'A Serra' não sabem como vai ser o regresso às gravações
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Maria João Abreu
Velório Maria João Abreu
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu, gravações, A Serra
Maria João Abreu
Mais recentemente foi Maria João Abreu, atriz com quem tinha uma ligação especial. "Percebi agora que as pessoas desaparecem de um momento para o outro sem se esperar. Já havia sido com o meu pai quando tinha 21 anos- que tive que ir reconhecer na morgue- depois com a minha mãe...", conta.

A perda de Maria João Abreu, inesperada para todos deixou-o marcado. "Tudo porque o sorriso dela quando entrava onde fosse era magia", diz. "Ela dava-te uma boa energia... e é isso que retiro de ter estado com ela", conta o ator que revela que o elenco da novela A Serra se "uniu mais ainda" depois disto. "Ela era uma pessoa concensual. E agora queremos honrar, com o nosso trabalho, dignificando a novela"

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever