'
Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Grelha da Semana

Notícia

O melhor apresentador

Fernando Mendes está de pedra e cal na RTP1, com quem renova mais uma vez. Ele é, hoje em dia, verdadeiramente, o espírito do serviço público. Apresenta com ritmo, com graça, com inteligência, e com afeto. Os quatro ingredientes que fazem com que parte da população organize as suas rotinas de maneira a estar em frente ao ecrã da RTP1 todos os dias, às 7 da tarde.
14 de outubro de 2021 às 18:58
...
Fernando Mendes Foto: Instagram
Imagine-se a dimensão do reforço da grelha da SIC se tivesse um concurso do género O Preço Certo, com Fernando Mendes, às 19 horas. A SIC dispararia de volta às vantagens de 5/6 pontos sobre a concorrência. Ou, pelo contrário, o que seria da TVI caso pudesse contar com o "gordo" antes do jornal das 20 horas – no mínimo, seria muito mais provável que viesse a acontecer uma mudança de ciclo de liderança da SIC para a TVI. Num caso ou noutro, qualquer uma das estações privadas daria uma fortuna para garantir a contratação – e, aliás, ciclicamente têm tentado obter o concurso do apresentador mais popular da televisão portuguesa. Até agora, sem sucesso.

No caso da SIC, a grelha às 7 da tarde costuma ser uma derivação do formato de entretenimento de domingo à noite – os Agricultores, por exemplo, têm um diário de segunda a sexta. O risco desta estratégia é óbvio – caso uma das apostas de domingo falhe, será imediatamente repercutido na grelha diária. Ora, a presença de um concurso de sucesso seria solução milagrosa e duradoura para esse risco. Se, pelo contrário, olharmos para a TVI, ainda mais relevante seria a mudança do "gordo": a grelha da TVI tem tamanhas fragilidades que resolver as 7 da tarde provocaria um arrasto significativo de sucesso. Atrás das 19 horas viria a vitória do Jornal das 8, e daí até à ficção seria um tirinho. Muito dificilmente a SIC conseguiria resistir. Ora bem: tudo isto são cenários fantasiosos.

O que conta é a realidade: e aí, Fernando Mendes está de pedra e cal na RTP1, com quem renova mais uma vez. Ele é, hoje em dia, verdadeiramente, o espírito do serviço público. Apresenta com ritmo, com graça, com inteligência, e com afeto. Os quatro ingredientes que fazem com que parte da população organize as suas rotinas de maneira a estar em frente ao ecrã da RTP1 todos os dias, às 7 da tarde.


INFORMAÇÃO - BENFICA NA RTP3

...
Benfica na RTP3 Foto: RTP

O resultado foi péssimo, esteve, aliás, praticamente toda a madrugada a registar zero de audiências. Porém, o trabalho que a RTP3 fez nas eleições do Benfica é digno de elogio, até porque mostra que os melhores profissionais, como Carlos Manuel Albuquerque, não desistem de lutar pela empresa. Com o apagamento  precoce da TVI24 e a passividade da SIC Notícias, foi a RTP3 que fez concorrência à CMTV nas eleições que consagraram Rui Costa. A entrevista telefónica a Benítez foi um grande momento de televisão.


PROGRAMAÇÃO - A NOSSA TARDE

...
A nossa tarde

As tardes da RTP1 têm vida, e têm muita simpatia, garantia de Tânia Ribas de Oliveira. Seria um programa para dar luta aos concorrentes privados. Os convidados são em geral bem escolhidos, o cenário é rico, talvez mais rico que alguns dos concorrentes. Porém, o sucesso de um programa depende sempre da dinâmica do canal. E a dinâmica da grelha da RTP1 dificilmente consegue pegar em produtos normais e criar casos de sucesso. Caso a empresa decidisse promover os seus programas de uma forma criativa, e sem parecer envergonhada, poderia organizar alguma resistência à queda a partir das tardes de Tânia Ribas de Oliveira.


SOBE - ANDREIA RODRIGUES

...
Andreia Rodrigues

Goleou o Big Brother, na estreia. O formato a que a SIC tem recorrido para travar o reality show mais forte do mercado, o BB, casa como uma luva no perfil de Andreia Rodrigues. A vantagem esta semana, na estreia, foi avassaladora.


SOBE - SANTANA LOPES

...
Santana Lopes Foto: Sábado

A conversa de Ricardo Araújo Pereira com Santana Lopes, domingo passado, foi uma lição de bem comunicar em televisão. Santana Lopes é um mestre da política, e fala sem receio das suas derrotas (várias, em muitas eleições), das suas dificuldades (a explicação para as dívidas da autarquia da Figueira da Foz foi uma lição) e também, claro, das suas vitórias ("o povo é que decide", disse simplesmente). Um achado.


DESCE - CLÁUDIO RAMOS

...
Cláudio Ramos

A gaffe que incendiou as redes sociais no domingo à noite, com Cláudio Ramos a utilizar, por engano espontâneo, um vernáculo desajustado, demonstra que os apresentadores do Big Brother acumulam tensão por perceberem que o formato assim não está certo. Creio que o mais indicado para a TVI seria arranjar uma qualquer forma de corrigir já a decisão. Caso contrário, só tenderá a baixar ainda mais, fruto do erro de casting no domingo à noite.

Mais notícias de Grelha da Semana

Chuva de milhões

Chuva de milhões

A criação de uma nova taxa de 2 euros em todos os contratos de fornecimento de televisão por cabo vai criar uma receita adicional de 8,6 milhões de euros, que se destinará na totalidade ao serviço público. Quando uma empresa é deficitária significa que gasta mais que o dinheiro que obtém. Na vida real e entre os privados, sempre que há um défice de operação deste género, a única solução viável é reestruturar o funcionamento. Neste caso, tratando-se de uma empresa do Estado, a solução foi encontrar novas vias de financiamento.
O melhor apresentador

O melhor apresentador

Fernando Mendes está de pedra e cal na RTP1, com quem renova mais uma vez. Ele é, hoje em dia, verdadeiramente, o espírito do serviço público. Apresenta com ritmo, com graça, com inteligência, e com afeto. Os quatro ingredientes que fazem com que parte da população organize as suas rotinas de maneira a estar em frente ao ecrã da RTP1 todos os dias, às 7 da tarde.
27 segundos

27 segundos

Em suma, os Globos de Ouro da SIC deste ano tinham tudo para ser um grande show. Porém, tiveram também um erro técnico infantil. A certo ponto, o espetáculo parou e durante 27 longos segundos todo o País pôde ver cabos e um técnico a falar ao telemóvel. A partir daí toda a equipa se enervou. É inglório uma estação passar meses a preparar tudo, para tudo se desvanecer em 27 segundos. Serão estes 27 segundos que ficarão na memoria.
Filme de suspense

Filme de suspense

A crise grave que o canal público está a atravessar prejudicou o desempenho nas eleições autárquicas, visto que o canal 1 ficou claramente em último, a grande distância das concorrentes privadas. Está a consolidar-se a ideia de que a RTP já não conta para a liga principal de televisão, o que é injusto sobretudo para o pivô, José Rodrigues dos Santos.
Uma bazuca eleitoral

Uma bazuca eleitoral

O facto verdadeiramente novo e interessante é a divulgação de uma imensidade de propostas, candidatos e discursos muito locais, através da proliferação de vídeos e de transmissões em direto nas redes sociais. Tais vídeos e transmissões em direto têm sempre um impacto limitado, quer porque chegam a pouca gente, quer porque a generalidade dos portugueses gosta de ver as redes sociais, mas não confia nelas, e bem.
Má ideia

Má ideia

O domingo à noite é o horário tipicamente familiar. Os formatos programados para este horário procuram fazer o arco das idades e dos géneros, para agradar a novos e velhos, homens e mulheres, público citadino e rural. Ora, é precisamente no horário mais transversal da televisão que a TVI faz a escolha disruptiva de colocar dois homens lado a lado? Não se entende.

Mais Lidas

+ Lidas