'
A FLASH! já está no WhatsApp.
Siga-nos!
Seguir
]]>
Luísa Jeremias
Luísa Jeremias No meu Sofá

Notícia

Como matar a galinha dos ovos de ouro na ganância do milho...

Há uma tentação chamada faturação em publicidade durante o horário nobre que é capaz de acabar com o mais precioso produto de uma estação, na ganância de faturar o máximo possível à sua conta.
02 de fevereiro de 2024 às 07:00
...
Ricardo Araújo Pereira, Isto é Gozar com Quem Trabalha, SIC Foto: SIC

Há uma tentação chamada faturação em publicidade durante o horário nobre que é capaz de acabar com o mais precioso produto de uma estação, na ganância de faturar o máximo possível à sua conta. Sem conteúdo de qualidade não há estação, dirão os grandes programadores: sem receita comercial, não há dinheiro para investir em conteúdo de qualidade, diz a área comercial. A discussão entre as partes que, na verdade, estão a trabalhar para um todo (embora às vezes não pareça) é interminável e leva a todo o tipo de abusos de parte da parte: desde horas seguidas de programas que colam com programas, sem intervalo, sem pausas, ao ponto de parecerem um só – o caso mais flagrante são as novelas da SIC de horário nobre que se sucedem, sem sequer inserir genérico, o que leva o  espectador a confundir umas com as outras – até ao oposto, ou seja, intervalos intermináveis, que cumprem compromissos comerciais, cansam o espectador e o levam, inevitavelmente, a mudar de canal.

Se estes acasos acontecem à meia-noite a decisão do público é simples: veste o pijama e vai para a cama sem ficar à espera de ver o que se segue. Se a fórmula se aplica no intervalo dos dois programas mais vistos do canal, o resultado é dramático. É o que acontece de há umas semanas a esta parte com a galinha de ovos de ouro da SIC, 'Isto é Gozar com Quem Trabalha'.
A loucura comercial do "vamos lá aproveitar isto estar a vender como pãezinhos quentes" começou com os 'breaks' comerciais no arranque do programa, com Araújo Pereira a dizer "voltamos em ... segundos". Agora a coisa refinou... e assassinou. Quinze minutos de intervalo entre o 'Jornal da Noite' e 'Isto é Gozar...' foram o suficiente para os espectadores virarem para o 'BB', fartos de esperar... e já não voltarem. É assim há duas semanas. RAP deixou de ter o programa mais visto do dia. Passou a ter o programa mais "lixado" do dia. A culpa é da publicidade? Não, a culpa é dos programadores e dos seus umbigos. Nunca se menospreze a concorrência e um bom alinhamento de grelha que conta com a ganância e excesso de confiança. Dá nisto. E não sei se há volta.

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas