'
Luísa Jeremias
Luísa Jeremias No meu Sofá

Notícia

O fenómeno Bruna Gomes

Para que precisa Bruna da televisão, se tem a vida feita, no Brasil e em Portugal, graças ao seu trabalho intensivo na internet – em particular nas redes sociais?
11 de novembro de 2022 às 06:00
...
Bruna Gomes

Há umas semanas surgiram as primeiras notícias sobre a brasileira Bruna Gomes, vencedora do 'BB Desafio Final', que davam conta de que não havia planos definidos para ela na TVI. As notícias coincidiram com o lançamento em Portugal do livro da blogger, uma espécie de biografia leve, que ela própria tem andado a apresentar por todo o País, entre hipermercados e centros comerciais, sempre com o namorado ao lado.

Bruna, na verdade, não precisa da televisão para nada. Tem "apenas" 6,4 milhões de seguidores no Instagram, 6,7 milhões no TikTok e 3 milhões no YouTube. Agora comece a multiplicar estes números por contratos publicitários, seguidores (que no YouTube significam dinheiro a entrar, como se sabe) e, além de tudo isso, notoriedade junto do público – um público fiel, que a acompanha, segue, opina sobre a sua vida privada, o seu namoro e demais banalidades. Para que precisa Bruna da televisão, se tem a vida feita, no Brasil e em Portugal, graças ao seu trabalho intensivo na internet – em particular nas redes sociais?

Quem lucra também com o "fenómeno Bruna" e a loucura dos fãs com o casal "Brunardo" é, evidentemente, o piloto de ralis Bernardo Sousa, vencedor do 'BB Famosos 2', que viu a nova namorada (à época) escapar-lhe entre os dedos para dentro do programa (de novo) mal tinha saído, e que, entre reclamações e mal-entendidos, percebeu finalmente que só tem a ganhar – pelo menos aparentemente – com o mediatismo que a televisão e agora a companheira têm para lhe oferecer. É o próprio Bernardo que fala do assunto (da exposição pública, entenda-se) numa entrevista à própria Cristina Ferreira, a mulher que o recuperou após um período de esquecimento e o transformou num fenómeno.

É possível que Bernardo e Bruna tenham aprendido a sobreviver – que é como quem diz a viver à grande – sem precisarem do 'Big Brother', nem de Cristina, nem de ninguém. Uma coisa é verdade: se não fosse o programa, eles não estariam onde estão hoje. Ele, pelo menos, e apesar do talento ao volante, não estaria.

Então, programas novos podem não ser precisos agora. O fenómeno está aí. Mas há que saber como nasceu. 

Saber mais sobre

Vai gostar de

você vai gostar de...

Mais Lidas

+ Lidas