'
Luísa Jeremias
Luísa Jeremias No meu Sofá

Notícia

O regresso da polémica faz bem ao 'Big Brother'

A frase de Ricardo ecoou entre público, "facebookianos", concorrentes, comentadores e a quem mais de direito. Acabou por chegar à gala e finalmente tivemos um arranque de reality show sem vontade de adormecer no sofá. Pessoalmente, acho que o miúdo perdeu uma grande oportunidade de estar calado e já devia ter percebido que quando se está em televisão, a ser visto por centenas de milhares de pessoas, qualquer afirmação pode ganhar dimensões inimagináveis. E depois não se pode culpar os "outros" de todos os males que acontecem. Somos todos maiores e vacinados.
13 de novembro de 2021 às 06:00
...
Ricardo e Joana, do Big Brother Foto: DR

A última gala de domingo do Big Brother teve sabor a 2020, versão Cláudio Ramos no singular. Tudo porque os temas polémicos, os que fazem barulho nas redes sociais e são realmente assunto que faz falta, abordado no mundo inteiro neste género de reality show, voltaram a ser falados... e com os melhores resultados. Em causa esteve um comentário feito à laia de piadola pelo concorrente Ricardo sobre uma noite de "festa" com a namorada da casa, Joana. Se o assunto, num programa que ultimamente mais parece a missa, tinha todas as condições para passar despercebido – porque ali, agora, não se querem polémicas –, a verdade é que não foi indiferente a quem ouviu.

E a frase de Ricardo ecoou entre público, "facebookianos", concorrentes, comentadores e a quem mais de direito. Acabou por chegar à gala e finalmente tivemos um arranque de reality show sem vontade de adormecer no sofá. Houve discussão, houve oposição, não se alinhou pelo mais fácil e percebeu-se que é isso que dá vida a um programa destes. Numa época do "politicamente correto" em que qualquer assunto se transforma em tabu ou parece mal, a frase de Ricardo vale o que vale. Pessoalmente, acho que o miúdo perdeu uma grande oportunidade de estar calado e já devia ter percebido que quando se está em televisão, a ser visto por centenas de milhares de pessoas, qualquer afirmação pode ganhar dimensões inimagináveis. E depois não se pode culpar os "outros" – redes sociais, imprensa, comentadores – de todos os males que acontecem. Somos todos maiores e vacinados.

A parte boa da história, para a TVI, é que a controvérsia lhe correu bem. É por aqui que os reality shows devem ir? Estes formatos não pretendem ser "grandes educadores da classe operária". Nem foi para isso que foram inventados. Mas já não chega ver beijinhos, festinhas, joguinhos, discussões sobre quem lava a loiça. Isso já conhecemos há 20 anos. Então, se não se assumir a polémica, desde que seja tratada de forma inteligente no formato, o espectador muda de canal. É por isso que o BB aqueceu e o Agricultor está morno, quase frio. Surpresas precisam-se!

Mais notícias de No meu Sofá

O país que adora uma novela no telejornal

O país que adora uma novela no telejornal

Serão, então, os portugueses um povo fora de série, extremamente interessado no mundo à sua volta, na vida política, nos grandes assuntos que assolam Portugal e o planeta em geral? Ou serão, simplesmente, um bando de coscuvilheiros que veem "telejornais" como quem assiste diariamente a uma novela, mas da vida real? Ou ainda, será que a informação é mais interessante do que o entretenimento e é por isso que os noticiários lideram diariamente os tops dos programas mais vistos do dia?
O regresso da polémica faz bem ao 'Big Brother'

O regresso da polémica faz bem ao 'Big Brother'

A frase de Ricardo ecoou entre público, "facebookianos", concorrentes, comentadores e a quem mais de direito. Acabou por chegar à gala e finalmente tivemos um arranque de reality show sem vontade de adormecer no sofá. Pessoalmente, acho que o miúdo perdeu uma grande oportunidade de estar calado e já devia ter percebido que quando se está em televisão, a ser visto por centenas de milhares de pessoas, qualquer afirmação pode ganhar dimensões inimagináveis. E depois não se pode culpar os "outros" de todos os males que acontecem. Somos todos maiores e vacinados.
Pensar com a cabeça e não com o coração

Pensar com a cabeça e não com o coração

Cristina Ferreira terá já encomendado uma novela para o horário de acesso ao prime time ao argumentista de 'Festa é Festa'. A questão aqui não é a escolha do autor – é do modelo, uma fórmula eficaz e com provas dadas, e do género: comédia.
O que fazer com as novelas brasileiras?

O que fazer com as novelas brasileiras?

Bom Sucesso, novela com elenco de "primeira", que fez resultados simpáticos no Brasil, está atirada para o final da noite e, ou muito me engano, ou um destes dias é despachada para as madrugadas, tais são os resultados abaixo do desejado que alcança. Qual a alternativa? Usar (ainda mais) o horário da tarde para passar os "clássicos" e as novidades "globais"? A verdade é que até esse período já está estafado e não é todos os dias que estão disponíveis formatos divertidos, destinados ao público despreocupado desse horário.
Porque é que o Agricultor ganha?

Porque é que o Agricultor ganha?

Se a TVI tem razões para sorrir com os resultados dos últimos tempos, o mesmo não se pode dizer com o suprassumo do "nunca falha" da estação: o reality show Big Brother. O que se passa com o formato nesta edição? O que faz com que perca para o "mais do mesmo" Quem Quer Namorar com o Agricultor? A resposta é fácil de encontrar para quem, no último domingo, tenha estado em frente ao televisor "zappando" entre SIC e TVI ao longo do serão.
O cada vez mais evidente “separar das águas”

O cada vez mais evidente “separar das águas”

Vamos voltar atrás dois anos. Os Globos de Ouro de 2019 ditaram o princípio do fim de Cristina Ferreira na estação para onde se havia mudado e onde era a estrela mais cintilante. Cristina vivia um momento de glória: era líder de audiências, era rainha na internet, vendia a própria estação onde estava e o aumento de capital desta, enfim, transformara-se numa espécie de Midas, já que virava "ouro" tudo aquilo em que tocava. Eleita para apresentar a mais importante gala da SIC, a fada milagrosa da estação decidiu aproveitar o momento e ela própria brilhar. Fez um desfile de modelos de vestidos, quase ofuscou convidados e tanto, mas tanto fez que no final se viu isolada no seu pedestal, agarrada a Cláudio Ramos.

Mais Lidas

+ Lidas