'
Luísa Jeremias
Luísa Jeremias No meu Sofá

Notícia

Um ano depois...

Um ano depois, nada do que se possa dizer faz grande sentido. A vida perdida foi a de uma menina/mulher, a mais nova de uma família de músicos sobejamente respeitada no País. O choque que provoca a perda de alguém em tão tenra idade, com um futuro lindo desenhado pela frente, consternou ainda mais a opinião pública por ser quem era. E por ter acontecido naquelas circunstâncias, de forma tão estúpida, mostrando que controlamos zero da nossa vida, que de um momento para o outro tudo pode mudar.
04 de dezembro de 2021 às 06:00
...
Sara Carreira

Um ano depois, nada do que se possa dizer faz grande sentido. Uma vida perdeu-se na autoestrada do Norte, numa noite de temporal, alegadamente num momento em que nem chovia (mas isso pouco ou nada interessa para o caso), uma família ficou desfeita e o caso seguiu para as autoridades competentes investigarem e averiguarem o que se terá passado para que se desse a tragédia.

A vida perdida foi a de uma menina/mulher, a mais nova de uma família de músicos sobejamente respeitada no País. O choque que provoca a perda de alguém em tão tenra idade, com um futuro lindo desenhado pela frente, consternou ainda mais a opinião pública por ser quem era. E por ter acontecido naquelas circunstâncias, de forma tão estúpida, mostrando que controlamos zero da nossa vida, que de um momento para o outro tudo pode mudar.

Mudou para os Carreira desde a perda de Sara. Mudou o olhar, o brilho deu lugar a lágrimas, a incompreensão. Por que razão não eram encontradas respostas, não havia fatos, dados, algo real que pudesse dar uma explicação ao que aconteceu. E os dias foram passando, e o tempo avançando e nada mudava. A dor era a mesma. David, que sempre fora tão próximo da irmã mais nova, puxava pela família, fazia da dor força e alentava os seus: o irmão mais velho, Mickael, os pais. Houve muita dor ao longo deste tempo, sustos pelo meio – o pior de todos o ataque cardíaco do patriarca Tony – que felizmente conseguiu ser tratado a tempo; houve momentos felizes protagonizados pela pequenina Beatriz, filha de Mickael, a nova alegria da família, e houve a Associação Sara Carreira – que transformou a tragédia em esperança para quem sonha um futuro melhor. É nela que os Carreira têm trabalhado, é na sua progressão que depositam muito esforço. Houve também, enfim, o regresso aos palcos de Tony, numa imensa homenagem à filha que começou no verão - depois do susto – e teve ponto alto no passado fim de semana, entre lágrimas de saudade e de agradecimento a todos os fãs.

Nada disto apaga o que aconteceu. Nada faz esquecer. Nem sequer as respostas, quando chegarem, farão. Mas os Carreira sabem que Portugal os tem no coração. E esse amor é incondicional. E, pelo menos, ajuda.

Mais notícias de No meu Sofá

A grande jogatana

A grande jogatana

Big Brother Famosos está a ter a capacidade de chamar as atenções sobre si, agarrar os espectadores, como há muito não acontecia, graças a quê? Ao elenco tempestuoso escolhido para ali figurar. Está criado o formato de sucesso: aquele em que não há um momento que não seja de tensão e é essa mesma ansiedade constante que prende o espectador.
Quem tramou Ljubomir Stanisic?

Quem tramou Ljubomir Stanisic?

Decidiu a SIC entrar com a artilharia pesada Ljubomir em cima de 'Big Brother Famosos'. E deu asneira: porque quando o Mal enfrenta o Mal ganha o mais maléfico. Ou, pelo menos, o que mais surpreender os espectadores. E neste caso o 'BBF' ganha de caras. Primeiro: é novidade, ou seja, imprevisível; segundo: tem concorrentes malucos e que "vão com tudo".
Machismo no 'Big Brother'

Machismo no 'Big Brother'

Não, os homens não estão a ser simpáticos ou galanteadores. Estão a ser machistas. E enquanto elas deixarem, assim continuarão. Em vez de gritarem que não votam em mulheres, imponham-se, meninas! Vocês não são "coitadas". São iguais a eles.
Vamos a contas

Vamos a contas

Daniel Oliveira não tinha muitos trunfos para apresentar e conseguiu o feito de não perder. A impulsividade da TVI não correu bem neste caso. Aliás, nenhuma impulsividade funcionou. Cristina Ferreira trocou muitas coisas, reformulou os rostos da estação e o "toque de Midas" não aconteceu.
Um ano depois...

Um ano depois...

Um ano depois, nada do que se possa dizer faz grande sentido. A vida perdida foi a de uma menina/mulher, a mais nova de uma família de músicos sobejamente respeitada no País. O choque que provoca a perda de alguém em tão tenra idade, com um futuro lindo desenhado pela frente, consternou ainda mais a opinião pública por ser quem era. E por ter acontecido naquelas circunstâncias, de forma tão estúpida, mostrando que controlamos zero da nossa vida, que de um momento para o outro tudo pode mudar.
Pelo texto morre (ou vive) a história...

Pelo texto morre (ou vive) a história...

'Glória' estreou em alta, ocupando imediatamente o top de preferências em Portugal. Inevitavelmente à medida que as semanas passam tem caído, de forma natural. Eu, pessoalmente, gosto muito da fotografia, da realização, de algumas interpretações, mas tenho um sério problema com a produção: tenho tempo para me levantar, ir à cozinha, tirar um café voltar para a sala, continuar a ver, a achar que não perdi nada entretanto.

Mais Lidas

+ Lidas