'
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

A galinha dos ovos de ouro

A TVI vai chorar muito por não ter conseguido segurar Cristina Ferreira, que irá dar fortunas a ganhar a Balsemão, mais cedo ou mais tarde. Mas o patrão da SIC tem de arrumar a casa, primeiro, porque em Carnaxide há lá muita ignorância
01 de setembro de 2018 às 15:29
...
aniversário cristina ferreira Foto: DR

A TVI assumiu em comunicado que (também) não quis renovar o contrato de Cristina Ferreira, que expirava em 30 de Novembro de 2018. Não é bem esta a verdade dos factos, pois a apresentadora recusou qualquer tipo de negociação quando anunciou em Queluz de Baixo que a sua saída para a SIC era irreversível, mas está escrito, e esse anúncio é que passa a prevalecer oficialmente – para os portugueses e accionistas. Para mim, há poucas dúvidas sobre o negócio, ao qual chamo transferência da década na TV portuguesa: em breve, a administradora espanhola da Media Capital, Rosa Cullell, irá chorar muito por não ter conseguido segurar a sua galinha dos ovos de ouro. 

Mais do que o dinheiro que vai ganhar (80 mil euros por mês), foram os desafios profissionais que vai ter em Carnaxide que a levaram a deixar a TVI. Mas não só. Desde o convite de Luís Marques, então director-geral da SIC, em 2013, que levou a estação líder de audiências há 13 anos a aumentar-lhe o ordenado para 40 mil e a promovê-la a directora, Cristina raramente se sentiu útil, valorizada e acarinhada pela empresa. O que é estranho. Foram cinco anos onde, os números assim o indicam, venceu tudo e todos. De manhã, no Você na TV!, ou à tarde, no Apanha se Puderes, de segunda a sexta, e em horário nobre, ao fim-de-semana, no Dança e n’A Tua Cara não Me É Estranha. 

Em Janeiro, a apresentadora estreia-se na SIC. De manhã e à tarde, por mais que a caminhada seja difícil e tumultuosa – e vai ser –, Cristina irá conquistar espectadores. Sim, muitos deles obviamente fiéis até agora à TVI, o que irá fazer equilibrar a balança das audiências das duas estações, no dia, no mês… e em 2019. E, no final do próximo ano, então, logo se verá se os 80 mil euros mensais em Carnaxide, afinal, não são coisa pouca para os milhões que vai dar a ganhar a Balsemão e companhia. 

E, por falar em Balsemão, era importante que pai ou filho, um deles, faça ver a Pedro Marques Lopes quem é Cristina Ferreira, e o que ela significa para o grupo. Porque ir para o Twitter e escrever isto – "Nunca vi um programa onde estivesse a Cristina Ferreira e só agora com este barulho todo conheço a cara dela. Mas deve ser fantástica para se achar que vai mudar o que está a acontecer na televisão" – prova que esse grande intelectual do Eixo do Mal, da SIC Notícias, nada percebe de TV. Ou de negócios. Que tristeza.

Mais notícias de O Tal Canal

O pior e o melhor dos Globos de Ouro

O pior e o melhor dos Globos de Ouro

Cadeiras vazias com o avançar da noite, novela ‘Quer o Destino’ e os seus protagonistas ignorados pela SIC, os elogios fáceis a Daniel Oliveira e a esperança de Gouveia e Melo.
Do medo de Daniel Oliveira à falta de democracia na RTP

Do medo de Daniel Oliveira à falta de democracia na RTP

O diretor de Programas da SIC não arriscou quando a TVI de Cristina Ferreira andava nas lonas, e agora – parece – a estratégia passa por jogar ainda mais à defesa. Na estação pública, paga por todos os portugueses, foi inaceitável ver aquele naipe de analistas na noite das Autárquicas.
Teresa Guilherme novamente traída

Teresa Guilherme novamente traída

Cristina Ferreira disse que a TVI tinha memória. Não sei se a perdeu. Sei que a Rainha dos Reality Shows deixou o ‘Big Brother’. Hoje, aos 66 anos de idade, a apresentadora já não diz bem o que pensa, à espera de uma nova oportunidade.
Sopa requentada e o pipi da Cristina Ferreira

Sopa requentada e o pipi da Cristina Ferreira

Com a RTP a caminhar para a sua irrelevância, as duas estações privadas vão anunciando o seu armamento para a ‘rentrée’… para agarrarem espectadores e anunciantes. Mas essas novidades, espremidas, são mais do mesmo. Uma tristeza!
TVI já ganha na ficção

TVI já ganha na ficção

A estação de Queluz de Baixo vence nas novelas, mas continua a perder o dia, por grande diferença, para a SIC. O que falta, então? Falta acertar no entretenimento, por exemplo. Cristina Ferreira, a diretora que tem carta-branca para fazer o que bem entende, não acerta uma.

Mais Lidas

+ Lidas