'
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

O “preguiçoso” RAP no novo ataque de Sousa Tavares

Miguel Sousa Tavares voltou a atacar Ricardo Araújo Pereira, que se mudou para a SIC a troco de 15 mil euros/mês. Líder de audiências com o seu humor na estação de Paço de Arcos, lá veio Herman José à baila…
14 de março de 2020 às 01:12
...
Ricardo Araújo Pereira, RAP, Isto é brincar com quem trabalha, sic, Miguel Sousa Tavares

"Apelidado como o ‘Rei do Humor’, prova que velhos são os trapos. É uma delícia ver Herman José em ‘Cá por Casa’, às quartas-feiras na RTP1, com um formato de grande qualidade, e só as audiências mancham o seu trabalho. Apesar da concorrência das novelas da SIC e da TVI à mesma hora, 250 mil espectadores é pouco."

As palavras são minhas e foram publicadas há uma semana, na revista ‘Sexta’, do ‘Correio da Manhã’. Vem isto a propósito dos comentários de Miguel Sousa Tavares sobre Ricardo Araújo Pereira no ‘Jornal das 8’ de segunda-feira, chamando-o de "preguiçoso" e elogiando… Herman José.

"O Ricardo Araújo Pereira tem um tipo de humor que não tem nada que ver com o Herman José, que criava personagens, pegava em tipos de portugueses e criava, inventava… O Ricardo é muito pouco criativo, muito pouco imaginativo e muito preguiçoso", disse Miguel Sousa Tavares, acrescentando: "Ele vive daquilo que eu chamaria a babugem do jornalismo. Pega nas notícias que já foram dadas pelos jornalistas e tenta trabalhá-las. Uma das coisas que ele faz há vários anos é entrevistar políticos, reentrevistar."

Obviamente, Herman e RAP são bem distintos. Um, o primeiro, anda nisto há 45 anos e tem somado sucessos atrás de sucessos, com um trabalho de excelência, junto do povo e até de alguma elite. Soube, sabe, reinventar-se. É um génio. O outro, o segundo, tem muito menos quilómetros de estrada, mas já marcou uma época, fruto de alguns sketchs de elevada inteligência, na SIC Radical, na SIC, na RTP1 ou na TVI. Se é preguiçoso, como diz Sousa Tavares, talvez. Em ‘Isto É Gozar com Quem Trabalha’, estreado há duas semanas na estação de Paço de Arcos, com audiências superiores a 1 milhão e meio de espectadores, as entrevistas, por exemplo, são velhas.

Tanto que olhamos para um passado recente e parece que já vimos aquilo em algum lado. As conversas com Marcelo Rebelo de Sousa e com a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, são prova disso. Mas, pronto, como diz um amigo meu, "as coisas são como são". Para já, aproveitando a guerra entre SIC e TVI, Ricardo conseguiu sacar um ordenado de 15 mil euros por mês em Paço de Arcos e está a justificá-lo. Para já, claro.

Mais notícias de O Tal Canal

As piruetas de Cristina Ferreira

As piruetas de Cristina Ferreira

A apresentadora e diretora da TVI trocou as voltas aos portugueses na quarta-feira, a ver onde é o melhor lugar para cada um, inclusive para ela. Sem admitir erros, tentando discreta e impercetivelmente arrumar de forma correta os colegas. Até quando esta desorientação estratégica?
Cristina Ferreira procura-se… e o lambe-botas também

Cristina Ferreira procura-se… e o lambe-botas também

Os três programas megalómanos da apresentadora na TVI correram mal. O que se passa? Até quando? Enquanto isso, anda aí um artista disposto a agradar-lhe… esquecendo-se de que gosta de marcar ‘paparazzi’ para ir sobrevivendo. Enfim, um Zé-ninguém.
Quem quer ser... visionário?

Quem quer ser... visionário?

O futuro da televisão passa mesmo só por Cristina Ferreira e Daniel Oliveira? Tenho saudades de Emídio Rangel e de José Eduardo Moniz, dois verdadeiros “generais”.
Maria do Céu Guerra sempre, Rui Pedro Braz nunca mais!

Maria do Céu Guerra sempre, Rui Pedro Braz nunca mais!

A atriz regressou em boa hora à televisão. Na novela ‘Festa É Festa’, da TVI, é sublime ver a sua arte para representar. Também a saída do comentador desportivo da estação para o Benfica é uma boa notícia para todos nós.
O que falta à TVI

O que falta à TVI

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz são inferiores a Diana Chaves e João Baião, nas manhãs? Manuel Luís Goucha é pior do que Júlia Pinheiro, à tarde? Cristina Ferreira é assim tão má, no acesso ao prime time, que não ganha sequer um dia aos rivais, como Fernando Mendes? E a estratégia passar a mais “nós” e menos “eu”?
Tony Carreira: um pai destroçado

Tony Carreira: um pai destroçado

Não me interessa se a TVI esmagou nas audiências com a conversa do cantor com Manuel Luís Goucha. O que fica são as palavras de um homem marcado pela dor, mágoa, revolta, tristeza e angústia, que perdeu a filha, de 21 anos, num trágico acidente de viação.

Mais Lidas

+ Lidas