'
Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

O amor é...

... a corda que, por mais que por vezes te aperte, te prende à vida.
23 de abril de 2019 às 14:49
...
Pedro Chagas Freitas, Dicionário do Amor, crónica, amor, escritor, o amor é

[a explicação das decisões]

A corda não rebenta do lado mais fraco; a corda só rebenta quando tem um lado fraco. Há quem salve a sua própria vida porque escolheu, ou porque era a única que tinha a mão, uma corda atlética, daquelas que não transigem. Mas também há quem morra porque escolheu a corda franzina, a que deveria agarrá-lo ao topo e acaba por deixá-lo cair, sem nada a amparar, no mais fatal dos chãos. A escolha das cordas que nos ligam ao mundo é, assim, decisiva, mas são muito poucos os que o entendem. Concentram-se em outros aspectos, é nesses que investem tempo e dinheiro, e quando percebem que tudo vai ser perdido por culpa de uma corda de fraca qualidade, uma simples corda, já não conseguem corrigir a falta de atenção ao essencial. A mesma corda pode ser boa para matar e boa para salvar, é bom que não te esqueças disso.

[a explicação da sociedade]

A estatura moral não se compra. A estatura moral exige, até, uma modéstia muito invulgar, que só se encontra em pessoas com um carácter aqui e ali misantropo, anti-social, aquele tipo de indivíduos para quem a saúde depende de evitarem o que provoca desvios à norma. Para este tipo de criatura, o dinheiro é um utensílio útil, nada mais. Usam-no como usam um piaçaba, colocam-no, aliás, no mesmo patamar: ambos servem para contactar, porque tem de ser, com a merda. Não é de esperar, por isso, que alguém com elevada estatura moral obtenha como recompensa uma elevada estatura social. É raro isso suceder. Habitualmente só trepam ao topo da pirâmide social os rastejantes, por mais irónico que possa ser, os animais que são tão viscosos que vão, colados pela gosma, subindo, andar a andar, a escadaria da sociedade. Depois, fazendo uso da mesma gosma, por lá vão conseguindo permanecer, até que outros animais da mesma estirpe consigam ser ainda mais flexíveis e os consigam tirar de lá. No topo da pirâmide social estão os que dobram a coluna para ser colunáveis, só isso.

[a explicação do conhecimento]

O conhecimento só excepcionalmente é indolor. Regra-geral, saber mais é sofrer mais, ou fazer sofrer mais. É por isso natural ouvir as pessoas antigas, na sua imensa sapiência, dizerem aos mais novos que "mais vale ser estúpido do que ser infeliz". Quem te avisa.

Sim: adv. Palavra dolorosa para quem não ama; qualquer burro diz não, mas só um apaixonado diz sim — por mais que fosse mais fácil desistir e dizer que não.

Mais notícias de COMO F***DER UM CASAMENTO Manual Prático para Mulheres e para Homens

COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
COMO F*DER UM CASAMENTO  15. SER RACIONAL.

COMO F*DER UM CASAMENTO 15. SER RACIONAL.

Eu sei: a culpa é minha. A culpa é minha e desta minha cabeça que não pára de pensar. Que não pára de questionar. Que não pára de querer entender tudo e mais alguma coisa.
COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

COMO F*DER UM CASAMENTO 14. CEDER À PREGUIÇA

CARTA AO PREGUIÇOSO ARREPENDIDO: Meu grandessíssimo burro, como querias tu que a paixão resistisse, que a nossa vida, tal qual a sonhámos resistisse, se simplesmente te deixaste cair na preguiça? Como?
COMO F***DER UM CASAMENTO  11. MAGOAR.

COMO F***DER UM CASAMENTO 11. MAGOAR.

Somos do tamanho do que impedimos em nós para magoar quem amamos. Em mim impeço tudo. Se sei que te pode magoar, paro. Se sei que te pode magoar, respiro, acalmo. E não faço.

Mais Lidas

+ Lidas