Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

Assim NASCE uma Estrela

Para a edição deste ano, a RTP refrescou o júri e acertou em cheio. O formato ficou mais forte do que nunca, e por isso mesmo morde os calcanhares à SIC.
25 de outubro de 2019 às 14:13
...
Assim NASCE uma Estrela
A RTP acertou em cheio no novo júri do 'The Voice'. O movimento parece simples: saem dois, entram outros dois. Mas dessa decisão simples resultou um enorme acréscimo de qualidade, senão musical, pelo menos ao nível do entretenimento proporcionado pelo programa. Vamos ao detalhe: saíram Mickael Carreira e Anselmo Ralph. Eram os elementos com menor capacidade de comunicação, quer pela dificuldade de explicitação dos valores musicais, digamos assim, quer pela falta de empatia com concorrentes, público e restantes elementos.

Quando o programa chegava a eles, como que travava, abrandava, proporcionava ao espectador momentos para ir aos outros canais, ver o que estava a dar. Agora, a Marisa Liz e a Aurea juntaram-se António Zambujo e Diogo Piçarra. Ambos acrescentam espontaneidade ao espetáculo, sobretudo Zambujo, um músico que fala, avalia e se relaciona com toda a gente, fazendo uso da mesma sonoridade pura com que canta. Já Diogo Piçarra acrescenta outra dimensão.

Piçarra encanta, relaciona-se com os concorrentes, provoca e puxa pelos restantes elementos do júri, em suma, demonstra uma energia comunicativa que contagia todo o show e faz The Voice subir a um novo patamar. Está a nascer mais uma estrela, ao domingo à noite. O jurado Diogo Piçarra, a continuar com esta sinceridade de comportamento (ele está no estúdio como numa sala de estar), tem uma carreira televisiva à sua espera.

Sexta Às 9
A entrevista foi rasgadinha. O sorriso de Sandra Felgueiras não obstou a que fossem feitas as perguntas mais duras, nem evitou que a jornalista dissesse ao secretário de Estado, uma ou outra vez, que ele estava a mentir. O caso do lítio reforçou o peso interno do programa, que assim ganha uma nova vida nesta RTP.

O finca-pé
"Haja o que houver", Felipa Garnel diz que vai manter o concurso das 7 na antena da TVI. Eis algo que um programador deve evitar dizer. Garnel fica presa, não só a uma opção, mas também ao discurso sobre essa opção. Ver P’ra Crer não é solução, e prova-o todos os dias. Com esta frase, chegará o dia em que, ou acaba o concurso, ou deixa de haver diretora.

Tudo bem feito, menos o ritmo
Analisemos os dois primeiros episódios de Luz Vermelha. A série da RTP1 dá a Joaquim Monchique o papel da sua vida: que grande ator em potência ali está, se encontrar papéis adequados. O elenco é bom, a história, sólida, e apela à memória coletiva do caso das Mães de Bragança, que se revoltaram contra a invasão de mulheres estrangeiras que lhes levavam os maridos. Problema: que falta de ritmo, na montagem, de narração... no primeiro episódio, nada acontece! Assim não vai lá.

Vilhena contra a TVI
Trata-se de um autor que, no passado, teve sucesso nas novelas. Depois de regressar do Brasil, lançou mãos à obra, e estreou Na Corda Bamba, que é um verdadeiro desastre. Na segunda-feira, fez metade da audiência da sua concorrente direta na SIC. Agora, Vilhena responsabiliza a estratégia da TVI pela derrota da sua novela. Só falta culpar, a seguir, o público, "tão ingrato..."

Mais notícias de Televisão Meu Amor

Manual de realização

Manual de realização

TVI derrota a SIC. Baratas, fogões imundos, comida apanhada do chão, um cozinheiro muçulmano que não pode provar os petiscos. O Pesadelo... tinha tudo para arrasar. Mas teve, sobretudo, um realizador de eleição.
Da Amadora para o RIO

Da Amadora para o RIO

Durante a homenagem na Câmara da cidade, Jesus bem perguntou, à esquerda e à direita: "Então e o hino de Portugal?"A bandeira das quinas ostentada pelo treinador não chegou para aproximar os países irmãos.
O Polígrafo e a SIC

O Polígrafo e a SIC

O conjunto de suspeitas éticas e deontológicas que recaem sobre o criador do site é grave e não deve ser menosprezado pela classe jornalística. Rubrica faz parte do 'Jornal da Noite', à segunda-feira
Marcelo e o sem-abrigo

Marcelo e o sem-abrigo

Presidente da República agradeceu salvamento de bebé. As imagens da visita do chefe de Estado ao cidadão português que tinha acabado de se distinguir da multidão por salvar um bebé abandonado no lixo vão ficar na memória coletiva do País, e pelas melhores razões.
SIC, Terra Brava

SIC, Terra Brava

A nova novela da estação de Paço de Arcos marca a chegada definitiva à liderança da ficção nacional do canal, que, hoje em dia, ganha em todos horários e com uma margem crescente.
Mental QUÊ?

Mental QUÊ?

Trata-se de um programa de perguntas e respostas, que foge ao habitual porque o participante é metido numa geringonça. Podia funcionar, mas nada contraria a frieza da máquina onde o concorrente é agitado.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!