Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

Elogio a Dentinho

O processo de substituição do director de Informação está a ser gerido de forma atabalhoada pelo presidente da empresa. Será Gonçalo Reis parte da solução, ou parte do problema da RTP?
23 de março de 2018 às 14:54
...
Elogio a Dentinho

O processo de substituição da equipa dirigente da RTP ameaça abrir feridas ainda mais profundas do que o mandato do administrador Artur Silva. A humilhação pública infligida ao ainda director de Informação, Paulo Dentinho, se não foi executada pelo presidente da empresa, Gonçalo Reis, teve, pelo menos, a sua cumplicidade activa. O convite a Carlos Daniel para ser o próximo homem forte da informação, mesmo escudado na expressão "sondagem informal", e a forma atabalhoada como foi tornado público, configura o total desrespeito por quem prestou um inestimável serviço à empresa.

Paulo Dentinho devolveu credibilidade à informação do canal do Estado. Conseguiu para a RTP exclusivos, e logrou declarações de líderes mundiais, que fizeram notícia em todo o mundo. Garantiu a independência e a capacidade competitiva do Telejornal. Abdicou, eventualmente, de fazer da RTP3 o grande canal de notícias que a empresa merece, mas o processo de entrada na direcção daquele que se tornou o responsável do canal, António José Teixeira, ainda está por explicar.

No início do processo de transição dos gestores da RTP registei no Correio da Manhã que eram já "visíveis as tentações para domesticar a informação" do canal 1. Pois bem: os últimos desenvolvimentos, e independentemente das valências profissionais de Carlos Daniel, fazem temer o pior. Com os passos dados até aqui, Gonçalo Reis conseguiu, pelo menos, levantar a dúvida: será o presidente da companhia parte da solução, ou parte do problema que tem afectado a RTP nos últimos anos? 

Negócios em perda
O programa de Gomes Ferreira, na SIC Notícias, não foge à quebra de valor do canal, que degrada o peso simbólico de todos os produtos. São cada vez mais raros os protagonistas, as notícias fogem, as audiências caem. À trilogia da crise juntam-se os erros de português, como estes "divedendos" da semana passada.

A casa encolhe...
Acabado o efeito surpresa, bem como a ignição do marketing provocada pela polémica com Teresa Guilherme, a Casa dos Segredos tem encolhido semana após semana. O início de Got Talent, na RTP1, trouxe Goucha para pouco mais de um milhão de espectadores. Já na SIC, o bizarro não resitiu à experimentação: Manzarra perdeu 150 mil pessoas.

Viva a vida
Permitam-me os leitores que assinale a semana de aniversário da CMTV com um dos temas que distingue a estação, e que pessoalmente acarinho com muita energia: a gala Viva a Vida realizou-se pela sexta vez em directo da cidade de Viseu. Trata-se de um espectáculo que reúne na televisão uma série de valores que raramente ocupam o palco principal do discurso mediático. Numa cidade do interior, um espectáculo cujo centro são os bebés e o apelo a políticas que promovam a natalidade. Uma urgência para evitar a hipoteca do nosso futuro.

Rita a caminho da RTP?
O fim da ligação de Ferro Rodrigues com a SIC é o desenlace natural do crescente divórcio da apresentadora com a filosofia da estação, mesmo que tal não tenha significado afastamento entre ela e os responsáveis do canal. A confirmar-se a ida para a RTP, a TV do Estado recupera a (boa) prática ensaiada com Ana Lourenço: para evitar polémicas, primeiro a profissional sai da SIC, só depois é contratada.

Click here to Reply or Forward

Mais notícias de Televisão Meu Amor

Cristina e o 'chef' a dividir

Cristina e o 'chef' a dividir

A SIC recuperou a liderança, a TVI afundou-se e a RTP estabilizou em 2019. Mas. no final, foi o furacão Ljubomir Stanisic que acabou por se impor como um dos protagonistas.
Eu, abaixo-assinado

Eu, abaixo-assinado

Nos moldes em que foi feita, a defesa da ex-diretora da RTP procura consagrar o jornalismo como uma espécie de sistemas de castas, com valores e normas éticas à parte do resto da sociedade. Isso é intolerável.
O ano do 'Sexta às 9'

O ano do 'Sexta às 9'

Consegue manter no ar um programa com investigações relevantes, e a fazer audiências. Enfrenta com coragem a tentativa de condicionamento por parte da direção da RTP. Sandra Felgueiras é uma das figuras do ano.
Manual de realização

Manual de realização

TVI derrota a SIC. Baratas, fogões imundos, comida apanhada do chão, um cozinheiro muçulmano que não pode provar os petiscos. O Pesadelo... tinha tudo para arrasar. Mas teve, sobretudo, um realizador de eleição.
Da Amadora para o RIO

Da Amadora para o RIO

Durante a homenagem na Câmara da cidade, Jesus bem perguntou, à esquerda e à direita: "Então e o hino de Portugal?"A bandeira das quinas ostentada pelo treinador não chegou para aproximar os países irmãos.
O Polígrafo e a SIC

O Polígrafo e a SIC

O conjunto de suspeitas éticas e deontológicas que recaem sobre o criador do site é grave e não deve ser menosprezado pela classe jornalística. Rubrica faz parte do 'Jornal da Noite', à segunda-feira

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;