Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

O novo hino de Portugal

Salvador Sobral, elevado ao estatuto de herói nacional, viveu um autêntico conto de fadas, na Ucrânia, e alcançou uma inédita vitória para o nosso país.
19 de maio de 2017 às 08:00
Não houve amor à primeira vista entre os portugueses e a canção que conquistou a Europa. Pelo menos para os espectadores da RTP1 que, em Março, viram o Festival da Canção e decidiram votar por telefone, a melhor música era outra. O tema Nova Glória, dos Viva la Diva, ficará para sempre com a duvidosa fama de ter relegado Amar pelos Dois para segundo lugar no voto popular.

O público que se manifesta por telemóvel durante os directos não tem sempre razão – algo que deve ser uma lição importante para os formatos televisivos de talentos. Na verdade, sem a votação do júri, o novo herói nacional não teria, sequer, ido a Kiev, e o País não teria encontrado o hino perfeito para os novos tempos. Parece uma contradição, mas não é: com uma canção melancólica, Salvador Sobral transformou-se na voz do optimismo que os portugueses têm vivido nos anos mais recentes.

Um optimismo que associa a vitória no eurofestival ao título europeu de futebol e ao crescimento económico, tudo sintetizado, genericamente, no que é designado como um "bom momento" para Portugal. Trata-se de um casamento inesperado entre um povo, que redescobriu o orgulho de ser português, e um jovem, simples e sem complexos, que critica os telemóveis e as armas tecnológicas, amante de jazz e com a postura de anti-herói.

Salvador é a estrela da próxima geração: despojado, assume a desconstrução das mensagens artificiais em nome da pureza do conteúdo, sem se render aos mecanismos de poder subsidiários das redes sociais, que, aliás, abomina, e que, mesmo assim, o glorificaram. Notável!

Mais notícias de Televisão Meu Amor

A derrota eleitoral da SIC

A derrota eleitoral da SIC

A informação do canal de Paço de Arcos não deu conta do recado, nem entre as generalistas, nem entre os canais de cabo. Uma prova de que o "arrastão" de audiências não chega para disfarçar tudo.
O MELHOR debate de todos

O MELHOR debate de todos

Um programa que tinha todos os ingredientes para resultar num enorme caos foi, afinal, uma pequena lição de democracia, que, ainda por cima, enriqueceu a campanha com temas que ainda não tinham sido falados.
A ira de uma CRIANÇA

A ira de uma CRIANÇA

Tem 16 anos e fez, em Nova Iorque, um discurso perturbador que nos interpela a todos, como pais e cidadãos, quer pelas palavras usadas, quer pelo tom com que foram ditas.
2 políticos, 3 jornalistas

2 políticos, 3 jornalistas

Numa originalidade portuguesa, o duelo entre Costa e Rio teve mais moderadores que candidatos a primeiro-ministro. Resultado: um pequeno caos que em nada ajudou nem os políticos, nem os eleitores.
Costa tem mais audiência

Costa tem mais audiência

No balanço da primeira semana de debates televisivos, o duelo entre o líder do PS e o líder do PCP foi o mais visto até ao momento. Curiosamente, a coordenadora do Bloco de Esquerda é quem tem menos espectadores nos debates emitidos em antena aberta.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!