Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

SIC, Terra Brava

A nova novela da estação de Paço de Arcos marca a chegada definitiva à liderança da ficção nacional do canal, que, hoje em dia, ganha em todos horários e com uma margem crescente.
08 de novembro de 2019 às 12:30
...
SIC, Terra Brava
A SIC fecha o mês com uma pujança extraordinária, num patamar de audiências inimaginável até há bem pouco tempo. Outubro deu uma média diária de 20% ao canal 3, que logrou desta forma alargar o fosso que o separa da TVI. O canal de Queluz de Baixo ficou a mais de 6 pontos percentuais de diferença, e está restringido ao seu núcleo duro de espectadores, gente que tem saudades da estação que acompanhou ao longo da última década e meia, espectadores que continuam disponíveis para esperar que o canal se reorganize e volte a ser o que já foi.

Uma liderança tão sólida como a que a SIC regista neste momento só é possível quando se ganha a generalidade dos horários: a SIC está mais forte na informação, onde o principal adversário até é a RTP1; a SIC não dá hipóteses nas manhãs de Cristina Ferreira; a SIC está mais forte no entretenimento, lançando modelos e formatos de um estilo novo, de televisão de alto astral, que ganham sempre, por mais surpreendentes que sejam.

A SIC vence, finalmente, nos grandes formatos que lança ao fim de semana, como o Casados ou os Agricultores. Faltava apenas dar a volta à ficção, e isso, agora, também já aconteceu. Terra Brava transformou-se, aliás, em símbolo maior deste domínio absoluto no mercado, com todos os episódios bem acima do milhão e 200 mil espectadores, e sempre a rondar uns brilhantes 30% de share. Trata-se de um produto que marca o anunciado regresso de Virgílio Castelo às novelas, ele que andou, nos bastidores, a puxar pela estação no período em que nada resultava na SIC, muito menos nesta área das novelas. É, por isso, um sucesso bem merecido.


Entregues à sorte
Agora que está a chegar ao fim, cumpre dizer que a série de grandes reportagens, na SIC, assinada por Amélia Moura Ramos e Isabel Osório, sobre bebés açorianos adotados por famílias americanas, tem uma qualidade superlativa. Histórias extraordinárias, bem contadas, bem filmadas, com emoção. Muito bom!

Um aperto
A falta de água no Tejo é real, mas o ministro do Ambiente começou por negá-la. Para corrigir o tiro, Matos Fernandes foi à TVI. Pedro Pinto fez as perguntas certas, no tom apropriado, e apertou o governante. Os jornais da TVI perdem diariamente para a SIC, e ficam atrás da RTP1 muitas vezes, mas na segunda-feira houve uns minutos de bom jornalismo.

A grelha mentalista

A meio da semana, a TVI anuncia nova mudança de grelha para quarta-feira. Sai uma novela do horário nobre, entra o concurso Mental Samurai para o pós-jornal das 8, e só no fim passa, finalmente, a ficção. Nos momentos em que tudo corre mal, o melhor é não mexer, não fazer nada, dar tempo ao público: eis o segredo de gestão de crises televisivas que os atuais chefes da TVI desrespeitam, com dano para o canal. E o que levará alguém a pensar que um concurso que não funciona ao sábado vai funcionar no mesmo horário, à semana? Mistério.

Sair do ar
Depois de mais uma polémica em que os próprios responsáveis do canal se viram obrigados a criticar a sua profissional, é hora de alguém ter a responsabilidade de retirar a jornalista Joana Latino do ar no programa de má-língua e de atualidade social em que participa, o Passadeira Vermelha. A SIC não tem o direito de fazer com ela o que está a fazer. A polémica sobre a cocaína nos corredores é lamentável, e a culpa é da SIC.

Mais notícias de Televisão Meu Amor

Marcelo e o sem-abrigo

Marcelo e o sem-abrigo

Presidente da República agradeceu salvamento de bebé. As imagens da visita do chefe de Estado ao cidadão português que tinha acabado de se distinguir da multidão por salvar um bebé abandonado no lixo vão ficar na memória coletiva do País, e pelas melhores razões.
SIC, Terra Brava

SIC, Terra Brava

A nova novela da estação de Paço de Arcos marca a chegada definitiva à liderança da ficção nacional do canal, que, hoje em dia, ganha em todos horários e com uma margem crescente.
Mental QUÊ?

Mental QUÊ?

Trata-se de um programa de perguntas e respostas, que foge ao habitual porque o participante é metido numa geringonça. Podia funcionar, mas nada contraria a frieza da máquina onde o concorrente é agitado.
Assim NASCE uma Estrela

Assim NASCE uma Estrela

Para a edição deste ano, a RTP refrescou o júri e acertou em cheio. O formato ficou mais forte do que nunca, e por isso mesmo morde os calcanhares à SIC.
Marcelo HD

Marcelo HD

Presidente da República foi ao 'Alta Definição'. A emissão de sábado, sobretudo o seu resultado medíocre, marca o fim simbólico de uma era da democracia portuguesa. Os líderes políticos não mais serão formados no comentário televisivo.
A derrota eleitoral da SIC

A derrota eleitoral da SIC

A informação do canal de Paço de Arcos não deu conta do recado, nem entre as generalistas, nem entre os canais de cabo. Uma prova de que o "arrastão" de audiências não chega para disfarçar tudo.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!