Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores Piquete de Polícia

Notícia

2017 (2)

O ano está a terminar. No número anterior realçámos alguns dos acontecimentos criminais de maior impacto na vida portuguesa. Hoje, antes que cheguem as badaladas a anunciar 2018, queria chamar a atenção para dois julgamentos e três escândalos que foram tema de intenso noticiário.
31 de dezembro de 2017 às 06:00

O julgamento de Pedro Dias, presumível autor de três homicídios consumados e mais dois na forma tentada, é o corolário para o conjunto de assassinatos, com uma fuga espectacular pelo meio, e cuja sentença está para breve.

O julgamento do processo conhecido pela Máfia de Braga chegou ao fim com um conjunto de arguidos condenados a mais de cem anos de cadeia. Este caso hediondo, onde o corpo da vítima terá sido dissolvido em ácido sulfúrico, fica para a história como o exemplo do que a ganância pode fazer a homens diferenciados. Matar por dinheiro não é apenas um mau ofício dos pobres como este processo bem ilustra.

As crianças IURD. Vinte anos depois rebentou o escândalo. Um lar desta putativa Igreja serviu de base para o tráfico de crianças. Criminalmente os casos estão prescritos, porém, é importante conhecê-los para saber quem foram os responsáveis da Segurança Social e dos Tribunais que autorizaram este comércio obsceno para servir bispos-bandidos.

Os email’s do Benfica. O mundo desportivo agita-se com a vinda a público de milhares de email’s que tiveram origem no Benfica, ou nos seus apaniguados, mais perto do poder benfiquista. As proporções gigantescas do desvio de correspondência, tem enlameado o mundo de futebol onde o comentário chegou ao nível das latrinas de campanha militar. Porém, neste momento, e para que conste, só há uma vítima: o próprio Benfica. Violação de correspondência é crime e deve ser punido como tal.

As Raríssimas. A presidente desta associação deslumbrou-se. Meteu as mãos onde não devia, em cumplicidade com a teia de influências que criou no interior do poder político. A procissão ainda vai no adro, mas já provocou bastantes danos. Ao menos que se salvem as crianças que não têm culpa naquilo que aconteceu.

Feliz 2018!

Mais notícias de Por Detrás da Câmara

Pimenta na língua

Pimenta na língua

O comentário, que Paulo Dentinho continua a garantir não ser um juízo de valor, uma referência direta ao verão louco de CR7 em 2009, fragilizou o homem forte da informação da RTP e conseguiu afastá-lo da direção, algo que as investidas do ex-colega Carlos Daniel não conseguiram sequer beliscar.
Repulsa

Repulsa

Repulsa: s.f. Aquilo que só os desamados conseguem sentir; só quem consegue sentir repulsa merece a minha repulsa.
Caldo avinagrado

Caldo avinagrado

As redes sociais não são más porque nelas lemos, e vemos, palavras ordinárias, frases ainda mais reles, porque o insulto tem rédea solta. Pelo contrário. São uma poderosa fonte de liberdade.
Boa noite, Manuela

Boa noite, Manuela

Não sei que problemas Manuela Moura Guedes poderá trazer no futuro à SIC, dentro e fora de portas, o que sei é que a nova estrela da estação de Carnaxide para a área da informação.
Jornalistas em perigo

Jornalistas em perigo

No espaço de 1 ano, 3 repórteres foram assassinados na União Europeia. Todos investigavam esquemas de corrupção, máfias e poder político. A democracia jamais pode ser dada como adquirida.
Dias Fáceis

Dias Fáceis

Devemos respeitar a tristeza, mas não devemos alimentá-la, sob o risco de se tornar num monstro. Os monstros ocupam muito espaço, requerem muita atenção, podem virar-se a nós a qualquer momento e impedem-nos de viver a vida sem medo.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável