Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

O amor é...

...fazer do que nos acontece o melhor o que nos podia acontecer.
31 de dezembro de 2018 às 08:00
...
O amor é...

Encontrámo-nos vinte anos depois e parece que foram vinte minutos. Pelo menos por dentro, porque por fora há mais gordura do que formusura, mais recordações do que sonhos, talvez — mais vontade de conquistar cada segundo do que passa diante de nós.

L. é o rei da festa. Conta histórias em barda, faz rir, ri e parece que a vida é, para si, uma espécie de celebração contínua. E é. E tem de ser.

A vida se não é celebração contínua, ou pelo menos a procura da celebração contínua, é um tédio contínuo.

N. diz uma frase com seis palavras e quatro palavrões e apetece-me fazer dela, da frase, um mantra incontornável.

As melhores frases são as que chegam sem filtro mas com gente.

A comida chega, farta e temperada, como tem de ser. A conversa continua, as lembranças prosseguem.

A amizade é fazer de cada lembrança um motivo para criar mais lembranças.

S. é e será sempre o líder, por mais que os anos passem e as hierarquias desapareçam. Ri com força de tudo o que lhe é atirado com força e nota-se-lhe no olhar a saudade que não passa — a saudade que não passa de cada um de nós.

Por mais que o tempo passe nunca a saudade deixa de acontecer. Nunca se mata uma saudade; só se alimenta, a cada saudade morta, uma nova saudade prestes a nascer.

T. é o nosso campeão. Sempre com as palavras certas, com o sorriso certo. Viajou para terras estranhas e conta histórias estranhas. Nada estranha é a maneira como a empatia entre quem se gosta nunca se esgota com o passar dos anos — antes se torna mais densa, mais forte: mais humana.

A idade tira tanta coisa mas traz espessura: uma espécie de capa de erros que fomos cometendo e que nos faz mais pessoas.

C. e M. estão frente a frente e são calmos e expansivos em doses iguais. Sempre foram assim. Há coisas que nunca mudam, e ainda bem.

Ao lado, B. é um sorriso constante. Nunca diz que não a uma boa piada e aqui e ali manda as suas bicadas, sempre assertivas, sempre certeiras.

Somos um grupo mais coeso do que nunca: tivéssemos agora de entrar em campo e seríamos imbatíveis nisso — na capacidade de nos conhecermos tão bem que na fragilidade do outro lá estaria eu a salvá-lo com exactidão cirúrgica, e na minha fragilidade lá estaria o outro a salvar-me com exactidão cirúrgica.

Nada derrota uma equipa em que todos se conhecem com exactidão cirúrgica.

Não nos vemos há décadas e sabemo-nos como se nunca tivéssemos estado afastados.

Ao meu lado, S., o grande, é o mais discreto — mas nunca o mais distraído. Sente e aprecia. Disfruta. Aposto que guarda o melhor que lhe acontece numa caixa inexpugnável e é assim que segue em frente.

Viver é pouco mais do que isso, na verdade: guardar o que de melhor nos acontece e seguir em frente.

É isso o que eu vou fazer desta nossa noite, prometo. Façam o mesmo.

 

Sábio: adj. Aquele que descobriu que de nada vale o saber quando não existe o sentir. Quem sabe de tudo menos de amor não sabe de nada, na verdade.

Mais notícias de O Tal Canal

Teresa Guilherme em perigo

Teresa Guilherme em perigo

A apresentadora substitui Cláudio Ramos no ‘Big Brother’, após longa travessia no deserto, mas há cuidados a ter. Os inimigos estão aí
A menina Clarinha e eu

A menina Clarinha e eu

Não sei quantas vezes tentei esquecer-te, talvez menos do que tu e mais do que o meu coração aguenta, a única que sinto é que, cada vez que a dou espaço à razão, o meu coração começa a encolher-se como um bolo sem fermento, a vida fica sem açúcar e os dias sem sabor.
SIC ataca (e bem) a TVI

SIC ataca (e bem) a TVI

O ‘Big Brother’ ganha ao ‘Agricultor’? Não faz mal: aposta-se em ‘Nazaré’. O ‘Somos Portugal’ é uma marca? Não faz mal: faz-se uma coisa igual. Na guerra vale tudo, e a estação de Queluz de Baixo não tem muito tempo…
Impossível baixar a guarda!

Impossível baixar a guarda!

Infelizmente basta ligar a televisão ou ler as manchetes dos principais jornais e meios de comunicação online para perceber que as festas ilegais continuam a acontecer de norte a sul do país; que os convívios multinucleares são cada vez mais encarados como autênticas festas de desconfinamento, que o sol, o calor e o mar estão a toldar os sentidos conduzindo-nos para o precipício.
Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Aos domingos, o ‘Big Brother’ parte sempre muito atrás de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor?’, mas tem conseguido vencer o rival, o que é notável. Tudo numa semana em que as escolas fecharam e a emoção tomou conta de todos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;