Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores Piquete de Polícia

Notícia

ANO NOVO!

Que 2018 nos traga mais paz, sabedoria e conforto. É o que lhe desejo, caro leitor, neste tempo de renovação da esperança.
07 de janeiro de 2018 às 08:01

Virar a página de cada ano, possui uma carga simbólica de tal modo intensa, que se festeja a aparência do renovar da Vida. Passadas as festas, tudo volta à simplicidade dos dias, às rotinas quotidianas, o regresso à mesma labuta e aos mesmos quotidianos. Por maiores e mais exuberantes que sejam os votos que se cruzam, os êxitos que desejamos para nós e para os amigos, as felicidades repetidas em milhões de sms’s e de postais, o tempo devolve-nos com alguma crueza a realidade sem enfeites, nem prendas. E o País continua, inexorável, com as mesmas dificuldades e desafios para vencer.

O Presidente da República pediu-nos, particularmente a quem nos governa, a reinvenção de Portugal. Confesso que não percebi como imagina que se reinvente um País onde são tão frágeis os sinais de coesão, onde o Estado é, ainda, mais frágil que os cidadãos. Compreendo a nobreza do pedido, temos que não tenha eco nas práticas de 2018. Ninguém sabe como se reinventa o combate ao flagelo dos incêndios quando as estruturas são as mesmas, os homens são os mesmos, o sentido de responsabilidade é o mesmo. Não sei como se reinventa uma Justiça célere, um sentimento de segurança mais forte com os mesmos tribunais encharcados de processos, com as mesmas polícias escassas de homens e sem dinheiro para reparar carros, para investir em meios, inventando em 2018 como o fazia em 2017, verdadeiros fazedores de milagres. Não sei como se reinventará a reinserção de reclusos com cadeias atulhadas, sem horizonte no que respeita à integração futura dos reclusos de hoje.

Não sei como tudo isto se fará quando as cabeças que nos governam hoje, pensam como pensavam o ano passado, há dois, dez anos, presos ao vínculo premente de não perder o poder em vez de o usar para a grande reinvenção que Portugal precisa há décadas. Mas gostava de saber. Por isso, transportando este pessimismo impenitente, que faça um esforço para acreditar que é possível. Que 2018 nos traga mais paz, sabedoria e conforto. É o que lhe desejo, caro leitor, neste tempo de renovação da esperança. Feliz 2018.

Mais notícias de Por Detrás da Câmara

CMTV encanta brasileiros

CMTV encanta brasileiros

Bruna Marquezine garante ter ficado marcada pela “receção e energia do povo português”. Da nossa parte, tão cedo não vamos esquecer a sua visita. É por existirem mulheres como ela que a vida pode mesmo ser cor-de-rosa. Aqui e nos antípodas.
O amor é...

O amor é...

Perceber que não interessa perceber se não se puder sentir.
Espanto

Espanto

A ser verdade esta história, Bruno de Carvalho, que ainda não há um ano era o pastor maior de um rebanho de servos acríticos, é o exemplar único que a história do desporto vai mostrar como o maior inimigo do Sporting.
Presidente (quase) na rua

Presidente (quase) na rua

Gonçalo Reis diz hoje uma coisa aos precários da RTP… e no dia seguinte faz outra. As contratações de Cândida Pinto e de Helena Garrido para a direcção de Informação incendiaram a empresa. O Governo vai ter de intervir.
Meia noite para Bruno

Meia noite para Bruno

RTP deixou-se usar para vergonhosa limpeza de imagem. Apenas duas semanas antes de ser detido no âmbito do processo de Alcochete, indiciado por 56 crimes, o antigo presidente do Sporting esteve no '5 para a Meia-Noite'.
Editar a vida

Editar a vida

O escritor é um espelho da sua época. Quase sempre um espelho com imperfeições, manchas e estilhaços, e no entanto, talvez por isso mesmo, ainda mais fiel à realidade, também ela repleta de defeitos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!