Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

Catarina e Jorge juntos

Malato lançou Catarina Furtado para a apresentação do Festival da Eurovisão. Esta aceitou o repto. E recordou Sílvia Alberto. Agora é Herman José a “oferecer-se”. Mas há mais nomes na corrida…
11 de novembro de 2017 às 07:00

A frase é de Herman José e não deixa margem para dúvidas quanto à vontade de vários rostos da RTP – e não só! – em apresentar o Festival da Eurovisão da Canção, entre os dias 8 e 12 de Maio, em Lisboa, no Altice Arena. "Apresentar um espectáculo dessa envergadura é irresistível para qualquer comunicador", confessa o humorista, em exclusivo, à TV Guia, depois de José Carlos Malato, um fervoroso adepto do certame, se ter auto-excluído, logo após a vitória de Salvador Sobral em Kiev, e de ter avançado, à nossa revista, o nome de Catarina Furtado. "Tem de ser apresentado por mulheres bonitas." Esta, de facto o grande nome do entretenimento da estação pública, abraçou o repto: "Se o Malato o diz, quem sou eu para o desdizer? Obviamente, se a RTP me chamar, aceitarei com orgulho. Além do mais, será uma emissão para todo o mundo. Mas também poderia repetir o dueto com a Sílvia Alberto."

Na terça-feira, dia 7, o presidente do conselho de administração da RTP, Gonçalo Reis, chamou os jornalistas para lançar o Festival da Eurovisão, mas recusou-se a adiantar, para já, os nomes dos apresentadores. Qualquer decisão que venha a tomar, seja ela qual for, irá gerar, muito provavelmente, uma chuva de críticas no País. A estes três nomes, Catarina Furtado, Herman José e Sílvia Alberto, podem juntar-se outros tantos, como os de Jorge Gabriel, Filomena Cautela e Pedro Fernandes, duas apostas fortíssimas da actual direcção de Programas da estação pública, e a escolha, portanto, nunca será consensual – até Pedro Granger, talvez o maior entusiasta do evento, assumiu recentemente esse sonho, numa entrevista: "Com tanto amor e com tanta alegria pelo Festival, não há ninguém como eu. Tenho qualidade enquanto apresentador e tenho a paixão que um fã tem. Mas não sou a última bolacha do pacote, tenho de ser realista."

Para mim, a coisa resolvia-se assim, com todo o respeito por Herman José, um senhor: Catarina Furtado e Jorge Gabriel. São dois profissionais experientes, fruto de uma carreira sólida de mais de 20 anos, respeitados pela maioria dos portugueses, donos de um grande carisma e (bem) capazes de assegurar um espectáculo de qualidade, durante várias horas, para todo o mundo. Há dúvidas?

* O autor desta crónica escreve de acordo com a antiga ortografia.

Mais notícias de Dicionário do Amor

O Amor é...

O Amor é...

Aquilo que tem de ser, mesmo que por vezes não possa nem deva ser.
O circo da RTP

O circo da RTP

A estação pública, paga pelos portugueses, é um verdadeiro saco de gatos. Desde o presidente do conselho de administração ao director de Informação, que, em 18 anos, já vai no 10.º rosto.
A vida como ela é

A vida como ela é

Passo a vida a ser apanhada por frases, como uma borboleta que se deixa prender nas malhas de uma rede.
O amor contra a cozinha 

O amor contra a cozinha 

Diana Chaves apresenta o novo 'reality show' da SIC, e vai enfrentar o 'chef' Ljubomir num duelo decisivo para o futuro da estação agora liderada por Daniel Oliveira.
Pimenta na língua

Pimenta na língua

O comentário, que Paulo Dentinho continua a garantir não ser um juízo de valor, uma referência direta ao verão louco de CR7 em 2009, fragilizou o homem forte da informação da RTP e conseguiu afastá-lo da direção, algo que as investidas do ex-colega Carlos Daniel não conseguiram sequer beliscar.
Repulsa

Repulsa

Repulsa: s.f. Aquilo que só os desamados conseguem sentir; só quem consegue sentir repulsa merece a minha repulsa.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável