Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

César Mourão tramado

‘Terra Nossa’ bate-se com a polémica e mediática ‘Casa dos Segredos’. Mas quatro episódios apenas provam que a SIC não sabe trabalhar bem os seus programas.
09 de junho de 2018 às 07:00
...
César Mourão tramado
Foto: Cofina Media

1. Chama-se ‘Terra Nossa’, é apresentado por César Mourão, passa aos domingos à noite na SIC e é uma lufada de ar fresco na televisão portuguesa, sem ser – como é que eu hei-de dizer? – nada de transcendente. Afinal, o humorista limita-se a andar de terra em terra a entrevistar familiares e amigos de algumas das estrelas da Selecção Nacional, que está a caminho da Rússia, país anfitrião do Mundial, que arranca já na quinta-feira, dia 14. O produto é tão leve e divertido, que, quando acaba, ao fim de 45 minutos, deixa os espectadores em casa com vontade de ver mais. Esse é o melhor elogio que lhe posso fazer.

E não admira por isso que as audiências dos dois primeiros episódios, primeiro com Cristiano Ronaldo, na Madeira, e depois com Rui Patrício, em Leiria, tenham sido excelentes, tendo em conta a estação que é, a viver uma grave crise financeira e de audiências. Se, com o avançado do Real Madrid e capitão da equipa das quinas, ‘Terra Nossa’ prendeu ao pequeno ecrã 975 mil portugueses, o segundo, com o guarda-redes, atingiu a marca de 1 milhão e 100 mil. Mais: o programa de César Mourão concorre com o polémico e caro ‘reality show’ ‘Casa dos Segredos’, da TVI, para o qual perde por poucos, mesmo não tendo sido minimamente promovido pela SIC, deixando no ar que quase ninguém acreditava no seu potencial em Carnaxide.

E assim talvez se explique melhor o facto de terem sido feitos apenas quatro episódios de ‘Terra Nossa’ – os outros dois são com Fernando Santos, o seleccionador nacional, e William Carvalho, médio do Sporting. Eu gostei do que vi, prometo que vou ver o que falta, e só lamento que esta aposta tenha sido envergonhada.

2. Há dias, perguntava-me um amigo: "Porque é que a RTP, que tem dos melhores profissionais, tanto no entretenimento como na informação, tem mais meios humanos e técnicos, e pode gastar dinheiro como ninguém para ter produtos de luxo – Mundial de futebol, por exemplo –, não tem melhores audiências?" Pensei uns segundos e expliquei-lhe: "Porque lhes falta tudo o resto, a começar por quem manda, que percebem pouco de televisão." Nuno Artur Silva (administrador) e Daniel Deusdado (director de Programas), de saída após um mandato de três anos na estação pública, encaixam bem na minha resposta ao David.

Mais notícias de POR DETRÁS DA CÂMARA

O poder da fé

O poder da fé

Na década de 90 Marco Paulo fintou o destino. A crença, a vontade de viver e servir uma autêntica legião de fãs agarraram-no à vida. Agora não será diferente.
COMO F*DER UM CASAMENTO  18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

COMO F*DER UM CASAMENTO 18. PASSAR UM DIA SEM UM BEIJO.

Saíste. E nem um beijo. Simplesmente foste. Tinhas certamente muito em que pensar, a empresa, as preocupações, as contas para pagar, os desafios que te esperam, mas foste sem um beijo. Deixaste um até logo distante, que quando foi falado já não estava aqui.
Cláudio Ramos atacado por cobardes

Cláudio Ramos atacado por cobardes

Deixou Cristina Ferreira e a SIC e partiu para a TVI, onde vai começar por apresentar o ‘Big Brother’. Fez bem, apesar do que muitos lhe estão a fazer.
Retrato de um namorado parasita

Retrato de um namorado parasita

A minha mulher é um furacão. É mais bonita do que eu, mais nova do que eu, mais bem educada do que eu, mais forte do que eu. Mas sou eu quem manda, porque ela gosta mais de mim do que dela e essa regra, meus amigos, só se aprende depois dos quarenta.
A “traição” de Vasco Palmeirim

A “traição” de Vasco Palmeirim

Brilha na RTP quando trabalha na Rádio Comercial, do grupo Media Capital. Renovou agora por mais 3 anos com a estação pública. Como é possível esta estrela da televisão não estar na TVI?

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;