Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás das câmaras

Notícia

Espanha – 1982

Até que ponto o avanço tecnológico nos faz viver com mais fervor o maior espectáculo do mundo? Tenho sobre esse assunto as maiores reservas sobretudo quando dou por mim a viajar até 1982, ano em que, pela primeira vez, vivi com intensidade a fase final de um Mundial
12 de junho de 2018 às 16:41
...
Espanha – 1982

Chegou o momento em que os nossos instintos mais primitivos são convocados pela paixão. A partir do dia 14 de junho, até mesmo aqueles que dizem à boca cheia que não ligam "peva " ao futebol, vão acabar por ficar inebriados com a magia do desporto-rei.

Na Rússia, está tudo a postos para que a bola comece a rolar. Ronaldo e companhia aceleram rumo a uma campanha que se espera vitoriosa e nós, portugueses, sonhamos com eles. O peso da distância será mais uma vez mitigado pela televisão, pela rádio e uma miríade de aplicações nos telemóveis.

Até que ponto o avanço tecnológico nos faz viver com mais fervor o maior espectáculo do mundo? Tenho sobre esse assunto as maiores reservas sobretudo quando dou por mim a viajar até 1982, ano em que, pela primeira vez, vivi com intensidade a fase final de um Mundial.

Com a atribuição da organização do evento à vizinha Espanha acreditava, tal como os meus quatro irmãos, que Portugal nunca tinha estado tão perto de poder voltar a participar na prova. O grupo de qualificação não se adivinhava fácil. À Seleção portuguesa juntavam-se Escócia, Suécia, Irlanda do Norte e Israel.

Depois de uma campanha desastrosa, acompanhada a preto e branco, aos meus manos, tal como eu, só nos restava torcer e vibrar com o Brasil, cujo plantel veio estagiar, na altura, em terras lusas.

O fraco consolo transforma-se numa aventura inesquecível quando o meu irmão Raúl (Lito) trás para casa a caderneta da Panini. Aquele objecto passou a ser de culto e ainda hoje me recordo com saudade do toque e do cheirinho dos cromos.

Ao final da tarde, era com os olhos a brilhar que abríamos as saquetas para de lá retirar os craques. Sócrates, Zico, Falcão e Paolo Rossi foram as figuras que acabaram por me marcar para sempre assim como a mascote Naranjito.

Às nossas tertúlias, sem iphone ou um led com resolução em 4 k, juntávamos essa mítica caderneta. Era através dela e de alguns jornais que conjecturávamos sobre a seleção canarinha e os outros candidatos ao título.

O Brasil não venceu e acabou por ser a itália a levantar o caneco depois de derrotar a República Federal Alemã por 3-0 num jogo eletrizante. Desde então nunca mais deixei de comprar a minha caderneta.

Sozinho, é com ela que revivo os tempos de convívio que já não voltam e que tanta falta fazem aos nossos jovens e crianças. Na Rússia, Fernando Santos e os seus pupilos trabalham para fazer história. Por cá, vou torcendo por eles, ao mesmo tempo que preencho a caderneta.   

Mais notícias de O Tal Canal

Venceremos!

Venceremos!

A TVI copiou a ‘Terra Brava’? E a SIC copiou quem? O que interessa é que ‘Quer o Destino’ é uma boa novela. Quando o balão de Bárbara Guimarães começa a esvaziar e Cristina Ferreira se fechou em casa, Jorge Gabriel ou Tânia Ribas de Oliveira assumem uma missão. Parabéns!
Vou ali e já venho

Vou ali e já venho

Tenho 44 anos e herdei um andar no Dafundo, perto da estação. Era a casa dos meus avós, como sou filha única e neta única do lado da minha mãe, ela ofereceu-mo quando me licenciei. Agora estou fechada em casa como o resto do mundo e dou aulas aos meus alunos pelo computador.
Cláudio Ramos arrasa SIC

Cláudio Ramos arrasa SIC

Depois de dizer que tem “a certeza” de que um dos melhores momentos da vida de Cristina Ferreira foi trabalhar consigo, o apresentador revelou que não foi valorizado na estação de Paço de Arcos. A guerra começou.
Às vezes

Às vezes

Eu era a imediata da minha mãe, era assim que me chamava, és o meu braço direito e esquerdo, dizia.
Parabéns CMTV!

Parabéns CMTV!

Sete anos depois a CMTV continua na linha da frente com as notícias que marcam a história do país e do mundo. O canal do 'Correio da Manhã' está mais próximo do que nunca dos portugueses na luta contra o Covid-19.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;