Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

Manzarra ainda goza

O apresentador de 'Vale Tudo' continua a ser um irresponsável nas declarações que faz. Desta vez, diz que se está a “marimbar para as audiências”. Mas ninguém na SIC tem mão neste jovem, de 32 anos? E os accionistas que metem dinheiro em Carnaxide deixam isto acontecer?
14 de outubro de 2017 às 11:03

1. João Manzarra continua a não ter emenda – ou ainda pensa, com os seus 32 anos, que está no Curto Circuito. Em dia de aniversário da SIC, que festejou os 25 anos no centro de Lisboa, o apresentador mostrou estar completamente descomprometido com a estação, que tem como lema "estamos juntos".

Disse ele à TV Guia: "Estou-me completamente a marimbar para as audiências." Já não bastavam os responsáveis da RTP com um discurso semelhante, sempre defendendo-se com a questão do serviço público, temos um profissional da televisão privada, a viver com a corda na garganta, a fazer declarações irresponsáveis – no mínimo. "Tenho de seguir as minhas ideias e fazer como acho que devo fazer. Não vou mudar aquilo que sou em prol de resultados. Para mim, não é isso que vai acontecer."

João Manzarra continua a não ter emenda – ou ainda pensa, com os seus 32 anos, que está no Curto Circuito. "Se chegar o dia em que me disserem ‘João, tens de mudar para termos audiências’, eu não vou mudar. Até hoje, nunca me impuseram isso." Ora bem, há aqui outro problema, bem grave: se o apresentador estiver a falar verdade, confirma-se a falta de liderança em Carnaxide e, pior, a ausênciade ambição na SIC, duas das várias razões para ser a eterna segunda, atrás da estagnada TVI.

Ninguém em Carnaxide, desde Júlia Pinheiro a Gabriela Sobral, lhe explicou que, na SIC, é para ganhar? Que os interesses colectivos estão sempre acima dos individuais? Que são as audiências que dão dinheiro? Que são os lucros que satisfazem os accionistas? Já agora, perante um comportamento assim de um dos seus, como se justifica Francisco Pedro Balsemão junto daqueles que investem na estação?

 2. Escrevi na semana passada que o único responsável pelo insucesso do Biggest Deal, a grande aposta da TVI para o entretenimento na rentrée, é Bruno Santos. Depois da péssima estreia, com 700 mil espectadores, o director-geral mudou o dia do reality show de domingo para sábado, conseguindo, na segunda gala, ainda pior: 575 mil portugueses. Na hora do funeral, apesar de saber que vivemos em Portugal e que a culpa morre quase sempre solteira, quem se chega à frente para assumir esta derrota?

* O autor desta crónica escreve de acordo com a antiga ortografia.

Mais notícias de Dicionário do Amor

O Amor é...

O Amor é...

Aquilo que tem de ser, mesmo que por vezes não possa nem deva ser.
O circo da RTP

O circo da RTP

A estação pública, paga pelos portugueses, é um verdadeiro saco de gatos. Desde o presidente do conselho de administração ao director de Informação, que, em 18 anos, já vai no 10.º rosto.
A vida como ela é

A vida como ela é

Passo a vida a ser apanhada por frases, como uma borboleta que se deixa prender nas malhas de uma rede.
O amor contra a cozinha 

O amor contra a cozinha 

Diana Chaves apresenta o novo 'reality show' da SIC, e vai enfrentar o 'chef' Ljubomir num duelo decisivo para o futuro da estação agora liderada por Daniel Oliveira.
Pimenta na língua

Pimenta na língua

O comentário, que Paulo Dentinho continua a garantir não ser um juízo de valor, uma referência direta ao verão louco de CR7 em 2009, fragilizou o homem forte da informação da RTP e conseguiu afastá-lo da direção, algo que as investidas do ex-colega Carlos Daniel não conseguiram sequer beliscar.
Repulsa

Repulsa

Repulsa: s.f. Aquilo que só os desamados conseguem sentir; só quem consegue sentir repulsa merece a minha repulsa.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável