Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Notícia

Mérito aos agricultores

O 'reality show' da SIC leva já uma grande vantagem sobre o rival da TVI e muito dificilmente perderá esta corrida aos domingos à noite. A não ser que os concorrentes nus surpreendam…
16 de março de 2019 às 08:00
...
Mérito aos agricultores
Foto: Cofina Media
1. Na guerra dos 'reality shows' ao domingo, e ao fim de uma semana no ecrã, o balanço é fácil de fazer, a julgar pelas audiências: o da SIC, ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor?’, encantou muito mais os espectadores do que o da TVI, ‘Quem Quer Casar com o Meu Filho?’, e, salvo qualquer hecatombe, irá ser assim até ao último episódio. Mérito de Andreia Rodrigues? Não, porque a sua importância é quase nula. É mérito, sim, do casting dos concorrentes, da produção e edição, que dão uma dinâmica tremenda ao formato.

2. Após ter perdido um mês para a SIC, o de fevereiro, e que acontece ao fim de 12 anos e meio, a TVI prepara-se para ver a estação de Paço de Arcos vencer outra vez, em março, mas agora por uma diferença maior. Numa espiral negativa, os erros sucedem-se. Eis quatro exemplos recentes de como se está a trabalhar (mal) em Queluz de Baixo: permitir que uma das suas estrelas exclusivas, Rita Pereira, vá ajudar Cristina Ferreira a somar fãs; estrear um reality, ‘Quem Quer Casar com o Meu Filho?’, sem o dar a conhecer à imprensa, que o faria "vender" aos portugueses através das revistas e dos jornais; dar inesperadamente um especial de outro reality, ‘Começar do Zero’, no mesmo dia; e, por fim, andar a trocar o horário dos diários de ‘Quem Quer Casar com o Meu Filho?’ – pode ser tanto às 18:18, na segunda, como às 19:16, na terça. Uma confusão dos diabos, numa casa que tem Rosa Cullell, a dona daquilo tudo, José Eduardo Moniz, que dispensa apresentações, e Bruno Santos, o diretor-geral, com muita tarimba.

3. Duarte Siopa, com um currículo que passa pelos canais generalistas – RTP (16 anos), SIC (2) e TVI (1) –, esteve fora da televisão durante três anos e brilha hoje na CMTV, que acreditou no seu potencial e lhe deu dois formatos: ‘Flash! Vidas’, de segunda a sexta, e ‘Separados pela Vida’, aos sábados – com repetição às quartas. Este último recorda-me ‘Ponto de Encontro’, da SIC, de Henrique Mendes, que faz parte da história da nossa TV, e prova que a esperança, a amizade, a paz e a felicidade são possíveis. Que o diga o apresentador, que chora, sofre, sorri e ajuda na resolução dos conflitos entre familiares e amigos que lhe surgem no estúdio. Veja, caro leitor/a, e confirme-o, que vale a pena.

Mais notícias de Piquete de polícia

A treta e os factos

A treta e os factos

É sabido que a luta contra a violência doméstica vai ser um combate de longa duração. Deram-se alguns passos importantes ao longo das últimas duas décadas, embora lentos.
Mérito aos agricultores

Mérito aos agricultores

O 'reality show' da SIC leva já uma grande vantagem sobre o rival da TVI e muito dificilmente perderá esta corrida aos domingos à noite. A não ser que os concorrentes nus surpreendam…
Olhos de camaleão

Olhos de camaleão

Talvez não disséssemos nada. É o mais certo. Faríamos perguntas triviais, como se o quotidiano fosse realmente importante e vencesse tudo.
Histórias da Carochinha

Histórias da Carochinha

Os agricultores da SIC derrotaram as mães da TVI. Ambos procuram mulheres, no caso da SIC para os próprios, no caso da TVI para os filhos. O amor passou a ser o centro da televisão generalista “à portuguesa”.
Tinder na TV

Tinder na TV

O voyeurismo é uma característica endémica dos portugueses. Ninguém o reconhece à boca cheia, mas espreitar pelo buraco da fechadura já há muito que se transformou num maneirismo, numa espécie de escape para uma sociedade que vive acelerada e rendida ao imediatismo dos reality shows.
O amor é...

O amor é...

...aquilo que, irresistivelmente, nos faz resistir.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!