Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

O Sporting é uma nação

Ao longo do Verão, a queda de Bruno de Carvalho e a luta pela sucessão transformou-se numa novela televisiva que movimenta paixões, e também audiências, que vão aumentar até ao dia dos votos.
22 de agosto de 2018 às 15:05
...
O Sporting é uma nação

Se há certeza que resulta do Verão é que a relevância do Sporting está verdadeiramente enraizada na sociedade portuguesa. Provam-no as enormes audiências televisivas das emissões que acompanharam os sucessivos episódios de derrocada da gestão lunática de Bruno de Carvalho, e a consequente salvação do clube às mãos da maioria silenciosa que o derrubou. Aqui chegados, as eleições para o próximo líder sportinguista serão, de alguma forma, as primeiras organizadas em plena era de explosão das coberturas noticiosas nos canais de informação.

Até agora, o FC Porto nunca teve, sequer, uma verdadeira disputa eleitoral já com televisões privadas no País. Já o Benfica erradicou o cancro Vale e Azevedo antes mesmo da mera existência de canais de cabo. Enquanto isto, no Sporting, lembro-me bem, Bruno de Carvalho foi eleito poucos dias depois do arranque da CMTV, numa fase em que a revolução na informação televisiva mal tinha começado, estagnada que estava nas escolhas passivas do canal, a SIC Notícias, que dominava o mercado a seu bel-prazer.

Agora, tudo será diferente, e o dano reputacional causado aos candidatos que faltaram ao primeiro debate eleitoral (na CMTV, precisamente) aí está para o provar. Dos 7 candidatos, faltaram 3. Estou certo que Frederico Varandas, apontado como um dos favoritos, estará arrependido de ter faltado, porque abriu terreno à credibilização de um enorme adversário, José Maria Ricciardi.

A paixão com que o País acompanha uma batalha clubística pode chocar alguns. Mas desenganem-se: essa paixão vai crescer ainda mais até ao dia das eleições. 

Audiências de agosto
Com o ciclismo, a RTP1 recupera. Agosto tem ligeira subida. A SIC continua em queda. Pode agravar este mês mínimos históricos obtidos em Julho. Curiosa é a quebra da TVI: líder, mas com queda de cerca de 1 ponto percentual. Encolhe mais depressa do que se pensava o auditório das generalistas em sinal aberto. 

José Figueiras
Dentro do espírito de proactividade máxima que caracteriza a nova direcção da SIC, há boas e más decisões (como é natural), há muita precipitação (como também é normal numa equipa jovem), e há  verdadeiros acontecimentos: o regresso de José Figueiras, mesmo com um modelo repescado da Internacional, é uma excelente notícia para a televisão em Portugal. 

O clássico dos clássicos
Faz todo o sentido que a RTP1 transmita em directo a Volta a Portugal em bicicleta. Este ano, mais uma vez, tratou-se de um trabalho competente, e que concretiza o conceito de serviço público no sentido mais nobre: a ligação ao País. Além disso, apesar do desgaste simbólico sofrido pela modalidade por causa do doping, o ciclismo é um desporto de massas. Basta ver como o povo se continua a juntar na berma da estrada. Aqui fica o elogio: longos anos para a Volta, no canal 1 da RTP.

Em  defesa de José Manuel Mestre
A pergunta do jornalista José Manuel Mestre, da SIC, sobre se havia, ou não, uma "desmesurada preocupação com as vidas humanas" no fogo de Monchique, voltou a libertar as garras putrefactas das hienas nas redes sociais. Conheço bem José Manuel Mestre, um jornalista experiente e de grande  qualidade. Um momento infeliz, num directo, não põe em causa a formação ética e humana exemplares deste profissional.

 

Mais notícias de O Tal Canal

Rita Pereira vai à guerra com a SIC

Rita Pereira vai à guerra com a SIC

A ficção pode bem vir a ajudar a decidir quem vai ganhar as audiências em 2020. A estação de Paço de Arcos está muito na frente, mas a de Queluz de Baixo tem gente com talento para inverter a situação.
Meghan Markle: vítima ou vilã?

Meghan Markle: vítima ou vilã?

Não me parece justo, nem tão pouco equilibrado que se coloque todo o ónus da decisão de um casal apenas sobre Meghan Markle. E Harry? Afinal foi ele que nasceu com sangue azul e que tem desde o berço obrigações ancestrais para com coroa britânica.
A última paixão de Ljubomir Stanisic

A última paixão de Ljubomir Stanisic

O chef jugoslavo vale ouro e a TVI tem de o saber mimar como uma estrela para continuar a tê-lo em Quleuz de Baixo. É que ele vale 24 vitórias durante o ano… no dia mais importante da televisão.
Mais porrada na TV

Mais porrada na TV

Cristina Ferreira ou Daniel Oliveira? Pois é... A trabalharem juntos há um ano, nem tudo corre de feição na SIC. 2020 promete muito.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!