Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás das câmaras

Notícia

Olha a bolinha!

A televisão, é por estes dias, a última escolha da grande maioria dos portugueses. O cheiro a maresia e a fragrância das estevas tomam conta dos sentidos e conduzem milhares de pessoas à praia.
16 de agosto de 2017 às 23:42
...
Olha a bolinha!

A televisão, é por estes dias, a última escolha da grande maioria dos portugueses. O cheiro a maresia e a fragrância das estevas tomam conta dos sentidos e conduzem milhares de pessoas à praia.

O El Gharb, dos árabes, agora o nosso Algarve, é um dos locais que mais atração provoca durante a canícula. Desde o polvo de Santa Luzia, passando pelo arroz de ligueirão em Tavira, o bife de atum braseado em Cacela Velha, até à sopa do mar em Cabanas de Tavira, são incomensuráveis os prazeres que nos afastam irremediavelmente dos noticiários, dos filmes e das séries de maior sucesso no cabo. "Olha a bolinha! Estas são quentes e não fazem mal aos dentes!" O pregão do Sr. Carlos, reconhecido em todos os extensos areais da Ria Formosa, volta a despertar-me e a sacudir-me da toalha.

As iguarias que traz em duas caixas de madeira são irresistíveis. Hoje vou pedir-lhe uma bola de berlim de Alfarroba e as informações do costume. Sim, graças ao Sr. Carlos estou sempre a par de todas as notícias, até as de última hora, como foi, por exemplo, a tragédia que vitimou 13 pessoas nas festas da Nossa Senhora do Monte, na Madeira.

Nos relatos que faz não deixa escapar os detalhes, tem sempre resposta para todas as perguntas e estou certo que faria um brilharete em qualquer canal de televisão. Este ano decidi perguntar-lhe se nunca pensou em ser jornalista. "Ora essa e depois quem é que matava a gula a esta gente toda! Não tenho tempo para isso" Depois desta estirada que me fez esboçar um sorriso, o Sr. Carlos retomou a marcha. "Olha a bolinha! Estas são quentes e não fazem mal aos dentes!"

Mais notícias de O Tal Canal

Teresa Guilherme em perigo

Teresa Guilherme em perigo

A apresentadora substitui Cláudio Ramos no ‘Big Brother’, após longa travessia no deserto, mas há cuidados a ter. Os inimigos estão aí
A menina Clarinha e eu

A menina Clarinha e eu

Não sei quantas vezes tentei esquecer-te, talvez menos do que tu e mais do que o meu coração aguenta, a única que sinto é que, cada vez que a dou espaço à razão, o meu coração começa a encolher-se como um bolo sem fermento, a vida fica sem açúcar e os dias sem sabor.
SIC ataca (e bem) a TVI

SIC ataca (e bem) a TVI

O ‘Big Brother’ ganha ao ‘Agricultor’? Não faz mal: aposta-se em ‘Nazaré’. O ‘Somos Portugal’ é uma marca? Não faz mal: faz-se uma coisa igual. Na guerra vale tudo, e a estação de Queluz de Baixo não tem muito tempo…
Impossível baixar a guarda!

Impossível baixar a guarda!

Infelizmente basta ligar a televisão ou ler as manchetes dos principais jornais e meios de comunicação online para perceber que as festas ilegais continuam a acontecer de norte a sul do país; que os convívios multinucleares são cada vez mais encarados como autênticas festas de desconfinamento, que o sol, o calor e o mar estão a toldar os sentidos conduzindo-nos para o precipício.
Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Os milagres na TVI… e alunos e professores em lágrimas

Aos domingos, o ‘Big Brother’ parte sempre muito atrás de ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor?’, mas tem conseguido vencer o rival, o que é notável. Tudo numa semana em que as escolas fecharam e a emoção tomou conta de todos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;