Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt POR DETRÁS DA CÂMARA

Notícia

Os anjos nunca morrem

O Sandro (Angélico Vieira) sempre foi um amigo especial, muito antes de se tornar famoso. Temos o mesmo nome, respirávamos a mesma paixão por África, partilhávamos um amor incondicional pela família e os amigos.
13 de agosto de 2019 às 12:23
...
Os anjos nunca morrem
Foto: Cofina Media

O dia 28 de junho de 2011 ficará para sempre gravado como um dos mais angustiantes da minha carreira enquanto jornalista. Do outro lado da linha uma voz carregada fazia-me chegar em primeira-mão a notícia que preferia nunca ter de divulgar: Angélico Vieira morreu depois de não resistir aos graves ferimentos provocados por um acidente de viação.

Cresci enquanto jornalista a ouvir dizer que os da nossa classe não podem deixar-se levar pelo sentimento quando dão a notícia por mais negativa que seja; que devem, desde cedo, trabalhar para refrear ao máximo estados de espírito no exercício das suas funções. Mas, neste caso, em particular, não o consegui fazer a cem por cento.

O Sandro sempre foi um amigo especial, muito antes de se tornar famoso. Temos o mesmo nome, respirávamos a mesma paixão por África, partilhávamos um amor incondicional pela família e os amigos.

No dia 9 de agosto o músico Paulo Vintém decidiu homenageá-lo no Meo Sudoeste ao recordar o terma dos D'ZRT 'Para Mim Tanto me Faz'. A banda criada em 2004 na série juvenil 'Morangos Com Açúcar' (TVI) juntava Paulo Vintém, Cifrão, Edmundo Vieira e Angélico Vieira. O Paulo Vintém merece um estrondoso aplauso.

Já passaram 8 anos desde que o Sandro fechou os olhos para sempre e nunca serão demais as oportunidades para fazer recordar o espírito de alguém tão talentoso e com um coração do tamanho do mundo.

Em vida, foram muitas as notícias sobre ele que escrevi e outras tantas que irão permanecer para sempre guardadas pelos dois. A história irá certamente continuar a ser escrita no futuro porque de facto os Anjos nunca morrem.

Mais notícias de pessoas Como Nós

Devíamos ir a Paris

Devíamos ir a Paris

Há um fio que nos une e esse fio é feito de uma matéria invisível e misteriosa, um fio de nuvem que perdura para lá do tempo e do espaço.
Ljubomir pisca o olho à SIC

Ljubomir pisca o olho à SIC

Limpou a novela ‘Nazaré’ e ‘Casados à Primeira Vista’ e foi líder e audiências. Depois de ter dito que não queria fazer mais nada em TV, pisca o olho à SIC e diz que é “muito bem tratado” na TVI.
Manual de realização

Manual de realização

TVI derrota a SIC. Baratas, fogões imundos, comida apanhada do chão, um cozinheiro muçulmano que não pode provar os petiscos. O Pesadelo... tinha tudo para arrasar. Mas teve, sobretudo, um realizador de eleição.
Como F**er um casamento? 9. Lembrar tudo

Como F**er um casamento? 9. Lembrar tudo

A ausência é constantemente o que dói: o que de repente, ou não tão de repente assim, deixamos de ter. Melhor ainda: o que de repente, ou não tão de repente assim, deixamos de sentir.
Fátima Lopes está bem viva

Fátima Lopes está bem viva

A vestir a camisola da TVI, estação que anda pelas ruas da amargura, tem vencido a rival Júlia Pinheiro, da SIC. Vencer três dias em seis é extraordinário. Quem anunciou o funeral da apresentadora?
Mãos de pianista

Mãos de pianista

Ter um pai melómano é como ter um tesouro debaixo do colchão, e os meus dois irmãos e eu percebemos isso muito cedo.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!