Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

Os vídeos de Sócrates

Com a justiça a funcionar no processo do ex-primeiro-ministro, é hora de o jornalismo fazer o seu próprio balanço das implicações de um caso que entra para a História da democracia portuguesa.
20 de abril de 2018 às 11:07
...
Os vídeos de Sócrates

CMTV e SIC começaram a emitir os vídeos dos interrogatórios judiciais a José Sócrates. Um furo jornalístico tremendo por parte das duas estações. Trata-se do caso judicial mais importante da democracia portuguesa. Aqui chegados, é hora de fazer um primeiro balanço das implicações da Operação Marquês no nosso jornalismo.

Até agora, poucas consequências foram tiradas pela generalidade dos órgãos de comunicação social que ignoraram sistematicamente o processo. Pior: alguns deles denegriram outros jornalistas que investigaram e que, em vez de receberem os prémios que na pátria dos pulitzers açambarcariam, foram vítimas de menosprezo intelectual nos salões dos preguiçosos vaidosos. Como a TVI, por exemplo, que, por impulso censório, deixou de mostrar as capas do Correio da Manhã. Colocar Sócrates a comentar a prisão de Lula foi o mais recente episódio do teatro do absurdo em que se transformou a informação do canal.

O caso Sócrates teve efeitos profundos na justiça, na política e na economia portuguesas. Proporcionou, apesar das resistências, um questionamento de padrões éticos e comportamentais, algo mais profundo e muito diferente da mera implicação criminal. Será que só o jornalismo ficará imune? Continuarão a enlamear a profissão todas as marionetas que pulularam durante os anos Sócrates, e que lhe conseguiram sobreviver? Penso em comentadores, colunistas, jornalistas e directores que tentam manter-se à tona com a prática da espargata nas matérias éticas.

Os portugueses conhecem-nos a todos. E, em Portugal, os actos têm de passar a ter consequências.

Gonçalo sai após festival?
As finanças chumbaram a administradora financeira proposta para a nova equipa dirigente da RTP. Como resultado, a recondução de Gonçalo Reis está num impasse, o que só fará sentido se configurar uma forma de forçar a saída, logo após o Eurofestival, do chefe de uma equipa cheia de situações cinzentas. 

Adeus, brasileirão
Chegou ao fim, de forma tão discreta como arrancou, o reinado do futebol brasileiro na SIC Radical. A opção foi bizarra, e o director do canal até conseguiu culpar os espectadores, porque, diz ele, "gostam de clubes e não de futebol". Apesar do erro, honra a Pedro Boucherie Mendes, que deu a cara pelo fim deste flop na SIC Radical. 

Futebol espectáculo
A liga portuguesa é uma das mais emocionantes do mundo. Indiferentes ao discurso inflamado dos directores de comunicação, os futebolistas produzem óptimos espectáculos, com suspense até ao fim, e 4 candidatos ao título. Isto é o primeiro antídoto contra o politicamente correcto que rodeia o futebol: a nossa liga é fenomenal.  Outro dos lugares-comuns que urge combater diz que os comentadores poluem o ambiente. Pelo contrário: o sucesso do futebol vem do enorme impacto dos programas que discutem o jogo. Vamos assumi-lo sem complexos! 

Marcelo em castelhano
Sempre tão atento aos símbolos, foi curioso ver o presidente da República a expressar-se amiúde em castelhano durante a recente visita a Espanha. Sinal de maturidade, ou descuido de um político que vive da criação de laços de afectividade? Estou em crer que os portugueses já entendem sem complexos a necessidade de uma relação madura com o vizinho espanhol, mas que há riscos para o presidente Marcelo, lá isso há.

Mais notícias de O Tal Canal

Bruno Nogueira na TVI

Bruno Nogueira na TVI

O protagonista de ‘E Como É Que O Bicho Mexe?’ prendeu no último live, no Instagram, 170 mil pessoas, incluindo Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes. Seria uma grande contratação da estação de Queluz de Baixo para fazer frente a Ricardo Araújo Pereira, na SIC, mas será que o dinheiro e a estabilidade só chegam para ir buscar Marco Horácio?
A TVI tem (bom) destino

A TVI tem (bom) destino

A nova novela da estação de Queluz de Baixo, gravada no Ribatejo, é um bálsamo na ficção nacional, com Pedro Teixeira em bom plano e outros atores a assinarem interpretações fantásticas. Luís Esparteiro, Marina Mota e Pedro Sousa são três rostos deste sucesso.
O dia mau de Rodrigo Guedes de Carvalho

O dia mau de Rodrigo Guedes de Carvalho

O que sobrou de útil da entrevista do jornalista da SIC à ministra da Saúde, Marta Temido, na SIC? Muito pouco, comparado com o ruído criado – e as centenas de insultos. E quando assim é, alguém fez mal o seu trabalho.
A dívida de Andreia Rodrigues a Ricardo Araújo Pereira

A dívida de Andreia Rodrigues a Ricardo Araújo Pereira

Na guerra dos reality shows, a SIC levou a melhor sobre a TVI no primeiro duelo. Como se esperava, aliás. Afinal, o humorista deu 1 milhão e 900 mil espetadores ao ‘Agricultor’… e José Alberto Carvalho 1 milhão e 163 mil a Cláudio Ramos. As contas são estas, neste momento, com o ‘Big Brother’ a ter tudo para crescer na próxima semana.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;