Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

Resgate em directo

O drama das 12 crianças e do seu treinador, retirados do labirinto de uma gruta pelos esforços dos mergulhadores, foi um evento global que emocionou o mundo através da televisão.
13 de julho de 2018 às 20:49
...
Resgate em directo

"Como pai, estou emocionado, é como se fossem as nossas crianças lá dentro, na gruta." A emoção descrita por um dos mergulhadores envolvidos na missão de salvamento, na Tailândia, sintetiza na perfeição o estado de espírito que uniu o mundo em redor de um drama de proporções absolutamente inéditas. Para quem nunca fez turismo na Tailândia, a existência destas grutas, verdadeiras armadilhas mortais, foi uma surpresa e um choque.

O esforço que uniu mergulhadores, médicos e emergência médica de todo o mundo transformou-se num autêntico filme de suspense, em que 12 rapazes e um adulto foram retirados do interior do buraco escuro, a intervalos regulares, e, à medida que se concretizava cada um dos resgates, a boa nova seguia para todo o mundo, qual sinal metafórico de um renascimento emocionante.

Em Portugal, o acompanhamento televisivo de um acontecimento deste tipo teve a dificuldade que advém do facto de se tratar de um acontecimento do qual não há imagens. Além disso, e com excepção do caso de Judite Sousa, analisado acima, e de João Carreira, da Lusa, que relatou em directo para a CMTV, eram escassos os relatos jornalísticos a partir do local.

A falta de imagens e de jornalistas portugueses na Tailândia foram dois obstáculos, torneados de forma diferenciada, mas competente, pelos canais nacionais de informação, com recurso a explicações de especialistas, quer de mergulho, quer de socorro médico ou psicológico em situações de crise extrema. Cada vez mais os canais de notícias são o fulcro do consumo televisivo entre nós.

FUTEBOL DE PRAIA
Talvez nem tenha a ver com a força da modalidade. Os bons resultados televisivos do futebol de praia acentuam, antes, o valor da marca "seleção". Assim foi, mais uma vez, Domingo passado, em que, mesmo em pleno drama na gruta da  Tailândia, quase 200 mil pessoas assistiram ao Portugal-Espanha, na CMTV.

O TRIUNFO DO VÍDEO-ÁRBITRO
Em Portugal, por diversas circunstâncias que agora já não interessam nada, a defesa do vídeo-árbitro esteve muito associada a um projecto fascisto-populista que ameaçou o futebol nacional. O Mundial marcou o amadurecimento do projeto do VAR, que até pode aumentar a emoção do jogo. Fiquei convencido!

"NÃO HÁ CRISE!"
Tem sido assim nos últimos anos, na SIC. Chega o Verão, e com ele o formato de apanhados 'Não há Crise!' Há um ano, referi que o programa é vítima da ideologia dominante em Carnaxide, e na televisão clássica em geral, ideologia essa que considera que o os formatos de baixo orçamento não são adequados para os canais tradicionais. E, assim, a SIC gasta milhões nas noites de Domingo, mas no Verão gasta apenas tostões nos apanhados, e em geral tem melhores shares. Aí está, de novo, a mesma receita. Esta semana, 22,2% de share. Má notícia para quem?

JUDITE NA TAILÂNDIA
Hoje em dia, parece haver uma espécie de passatempo nacional que consiste em escrutinar ao detalhe qualquer trabalho de Judite Sousa, e acentuar erros, falhas ou equívocos, que sempre os há na carreira de um profissional de excelência. Naturalmente, não embarco nesse terrorismo das redes sociais. A ida para a Tailândia cobrir o drama da gruta deve ser louvada por todos os observadores.




Mais notícias de Televisão Meu amor

Embaixador do futebol

Embaixador do futebol

Só mesmo uma conferência de imprensa de CR7 seria capaz de desviar as atenções globais  da consagração da equipa francesa, nova bicampeã do mundo, pelas ruas de Paris.
Verão cinzento

Verão cinzento

Precisamos de parar para pensar. Precisamos de parar para mudar o que ainda vamos a tempo de mudar. E fazer dessa mudança um hábito diário. Dizer boa tarde quando entramos num elevador. Conversar com a senhora que lava as escadas do prédio. Visitar aquele familiar que mora longe. Dormir sem o telemóvel na cabeceira. Mandar menos e mensagens e dar mais abraços. Enviar menos emojis e mais poesia. Usar mais o dom da palavra que é o poder que temos sobre o mundo. Ter mais tempo para os outros. Ouvir mais o coração.
Refazer

Refazer

Refazer: v.: O mesmo que viver. Quem nunca teve de se refazer nunca soube o que era viver.
Resgate em directo

Resgate em directo

O drama das 12 crianças e do seu treinador, retirados do labirinto de uma gruta pelos esforços dos mergulhadores, foi um evento global que emocionou o mundo através da televisão.
Bolas de Berlim

Bolas de Berlim

Era uma senhora típica do Estado Novo: para fora vivia para o marido, a casa e os filhos, por dentro implodia de tédio, sem a capacidade de entender porque sentia tanta neura. Na época usava-se o termo neurasténica, uma espécie de genérico para as maleitas do espírito e do coração femininos.
Redoma

Redoma

Redoma: s.f.: Único espaço do mundo que, apesar de exíguo, é infinito. Somos do tamanho do que conseguimos suportar, e mais ainda do tamanho do que conseguimos superar.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável