Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás da câmara

Notícia

Vira o disco e toca o mesmo

Os tempos continuam a ser difíceis para a estação de Queluz de Baixo. Do primeiro mês de liderança de Filipa Garnel, ainda com margem de manobra para explanar as suas ideias, fica a certeza de que a RTP passou a ser uma ameaça e o fosso para a SIC torna-se cada vez maior.
21 de agosto de 2019 às 15:33
...
Vira o disco e toca o mesmo

Depois de perder a liderança para a SIC a TVI, que tem uma nova directora de Programas (Filipa Garnel), luta neste momento para manter e consolidar o segundo lugar nas audiências. Reitero o que amiudadas vezes escrevi neste espaço sobre a falta de discernimento, as apostas erradas e o desnorte que os responsáveis da estação de Queluz de Baixo têm assumido nos últimos tempos.

Com a RTP a morder os calcanhares a fuga faz-se para a frente e com o recurso a repetições. Veja-se o que aconteceu no último domingo, dia 19 agosto. Para tentar combater a liderança cada vez mais consolidada da SIC o trunfo acabou por  resumir-se à reposição da série ‘37’.

Transmitida originalmente em 2010, a série ‘37’ foi produzida pelo autor brasileiro Rui Vilhena e a trama envolve um serial killer. Do elenco figuram nomes sonantes  como Pedro Granger, João Reis, Pedro Carmo, Cucha Cavaleiro, José Boavida (já felecido)  e Isabel Abreu.

Os números falam por si. O "enlatado" recuperado do baú pela TVI registou um share de 8,5 % contra os 24, 6 % de ‘Não há crise’ (SIC). Muito pouco atrevimento para aquele que é considerado o período mais importante do dia em termos de consumo televisivo.

Os tempos continuam a ser difíceis para a estação de Queluz de Baixo. Do primeiro mês de liderança de Filipa Garnel, ainda com margem de manobra para explanar as suas ideias, fica a certeza de que a RTP passou a ser uma ameaça e o fosso para a SIC torna-se cada vez maior.

As repetições, os reality-shows e a falta de inquietação não são de todo a fórmula do sucesso para quem aspira poder voltar a liderar a televisão em Portugal.

Mais notícias de Pessoas Como Nós

Venceremos!

Venceremos!

A TVI copiou a ‘Terra Brava’? E a SIC copiou quem? O que interessa é que ‘Quer o Destino’ é uma boa novela. Quando o balão de Bárbara Guimarães começa a esvaziar e Cristina Ferreira se fechou em casa, Jorge Gabriel ou Tânia Ribas de Oliveira assumem uma missão. Parabéns!
Vou ali e já venho

Vou ali e já venho

Tenho 44 anos e herdei um andar no Dafundo, perto da estação. Era a casa dos meus avós, como sou filha única e neta única do lado da minha mãe, ela ofereceu-mo quando me licenciei. Agora estou fechada em casa como o resto do mundo e dou aulas aos meus alunos pelo computador.
Cláudio Ramos arrasa SIC

Cláudio Ramos arrasa SIC

Depois de dizer que tem “a certeza” de que um dos melhores momentos da vida de Cristina Ferreira foi trabalhar consigo, o apresentador revelou que não foi valorizado na estação de Paço de Arcos. A guerra começou.
Às vezes

Às vezes

Eu era a imediata da minha mãe, era assim que me chamava, és o meu braço direito e esquerdo, dizia.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
;