Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores Piquete de Polícia

Notícia

Lula preso

A detenção do ex-presidente da República do Brasilé uma gota de água, num estado dominado pelo poder negro da corrupção. O actual, Michel Temer, espera a sua vez de ir para a cadeia.
15 de abril de 2018 às 14:30
...
Lula preso

A prisão do ex-Presidente da República do Brasil é uma gota de água, num Estado dominado pelo poder negro da corrupção. O actual presidente Michel Temer espera a sua vez de ser detido. Assim como a maioria dos congressistas que, de uma forma ou de outra, estão enleados em processos de corrupção. A verdade é que o juiz Sergio Moro estilhaçou algumas engrenagens desta terrível epidemia, que torna bandido o próprio Estado, mas está bem longe de sanar o problema essencial.

No canal Netflix corre um docudrama, intitulado The Mecanism, que explica, ainda que de forma parcial, o esquema que há décadas, muitos antes da chegada de Lula da Silva ao poder, mina a autoridade democrática brasileira. É simples. Os políticos nomeiam para cargos em empresas directores de confiança que, por sua vez, determinam a quem são entregues as obras públicas de maior vulto a troco de uns milhares de dólares.

Estes empreiteiros, usam esses contratos para pagar campanhas eleitorais e favores pessoais a políticos. É uma pescadinha de rabo na boca. Se cair um director outro de confiança o substituirá. Se cair um político, outro aceitará o suborno, e o jogo, numa lógica implacável de cumplicidades e traições aos juramentos de serviço publico, que cruza todos os partidos e atinge toda a sociedade brasileira.

A operação Lava Jato atingiu este modelo através das empresas de construção. Apenas cortou um braço do polvo. Se pensarmos nas necessidades de um Estado e da necessidade de colaboração com grandes empresas, deduz-se que outros tentáculos vivos e viçosos estarão vivos e cheios de saúde. As grandes farmacêuticas, as grandes empresas de novas tecnologias, aquelas que estão ligadas ao armamento e à defesa, têm o seu mecanismo próprio e intocável, não existe uma única notícia que os seus interesses estejam a ser investigados. Referi estes sectores de actividade apenas como exemplo. Existem outros seguramente.

Dito isto, surge a pergunta: E em Portugal? Como é que é? Não sabemos o que se passa. Apenas pressentimos. Haverá um dia em que encontraremos o Mecanismo que nos atinge.

Mais notícias de Piquete de polícia

E se for crime?

E se for crime?

Nos últimos tempos multiplicaram-se movimentos anti-científicos, de índole salvífica. É neste contexto que deve ser compreendida a atitude de certos pais que recusam vacinar os seus filhos, deixando-os expostos a uma imensidão de riscos em que a morte espreita.
O hábito e o monge

O hábito e o monge

Em nome de uma fé cega, e sem vigilância crítica, é possível encontrar resquícios do Portugal antigo, medieval, sujeito à crença, dominado pela crueldade de um sacerdote. Foi assim há muito tempo. É assim hoje.
Meninos sossegados

Meninos sossegados

É vulgar encontrar pais que exaltam as virtudes dos seus filhos – o que não é de estranhar – com um conforto especial. A explicação é invariavelmente a seguinte: é muito sossegadinho. Não brinca na rua e passa o tempo fechado no quarto em frente ao computador.
Maddie. Quem não sabe, teoriza

Maddie. Quem não sabe, teoriza

E passados quinze anos e doze milhões de libras, continua sem se saber do paradeiro da pobre criatura. Mas há coisas que sabemos.
A conversa da segurança

A conversa da segurança

Todos os anos, por esta altura, o governo divulga o Relatório de Segurança Interna. Todos os anos se repete a farsa.
O Caso Luís Grilo

O Caso Luís Grilo

Dentro dos prazos, saiu a Acusação contra Rosa e Fernando, acusados de em coautoria terem assassinado o marido da primeira, o triatleta Luís Grilo. Agora, que sabem o que defende o Ministério Público, é chegada a hora de conhecermos a perspetiva da Defesa dos dois presumíveis autores.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!