Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores piquete de polícia

Notícia

Ressaca de Fátima

A explosão de uma bomba naquele recinto de fé teria lançado o caos e destruído uma bela festa religiosa e assumiria proporções mundiais.
19 de maio de 2017 às 08:00

Sabendo-se que grandes multidões são alvos apetecíveis para os terroristas, a preparação da operação, que assegurava tranquilidade às centenas de milhares de pessoas que esperava o Papa Francisco, foi um trabalho gigantesco que correu longe do olhar dos curiosos. A explosão de uma bomba naquele recinto de fé teria lançado o caos e destruído uma bela festa religiosa e assumiria proporções mundiais.

Felizmente não foi assim. Desde o encerramento das fronteiras, passando pelo controlo apertado do espaço aéreo até aos serviços de informações e policiamento de proximidade, todos os aspectos da segurança foram assegurados e, como sempre, quando as coisas correm bem, não existem notícias nem se fala deste esforço invisível.

Apenas com uma reserva. As desastradas declarações da ministra da Administração Interna, a propósito das acomodações dos militares da Guarda Republicana mobilizados para prestar serviço naquele recinto. Dormindo em colchões espalhados pelo chão de grandes pavilhões, houve da parte dos militares queixas da falta de condições pois não havia casas de banho acessíveis para perto de dois mil homens. O comentário da ministra quis ser jocoso, sugerindo que talvez estivessem sem protestos se ficassem alojados num hotel de cinco estrelas.

Não teve a resposta que merecia. Em hotéis de cinco estrelas ficam alojados ministros e não deve haver um agente policial que sonhe ascender a esse panteão de deuses, por mais medíocres que sejam. É certo que estavam numa operação de grande envergadura e responsabilidade. Porém, as condições mínimas de sobrevivência são elementares quando se trata de logística. Sobretudo de casas de banho. Ora não perceber isto, revela como voltamos sempre à velha necessidade de recordar que polícias e guardas não são bichos. Coisa que a senhora ministra parece ignorar.

Mais notícias de Piquete de polícia

E se for crime?

E se for crime?

Nos últimos tempos multiplicaram-se movimentos anti-científicos, de índole salvífica. É neste contexto que deve ser compreendida a atitude de certos pais que recusam vacinar os seus filhos, deixando-os expostos a uma imensidão de riscos em que a morte espreita.
O hábito e o monge

O hábito e o monge

Em nome de uma fé cega, e sem vigilância crítica, é possível encontrar resquícios do Portugal antigo, medieval, sujeito à crença, dominado pela crueldade de um sacerdote. Foi assim há muito tempo. É assim hoje.
Meninos sossegados

Meninos sossegados

É vulgar encontrar pais que exaltam as virtudes dos seus filhos – o que não é de estranhar – com um conforto especial. A explicação é invariavelmente a seguinte: é muito sossegadinho. Não brinca na rua e passa o tempo fechado no quarto em frente ao computador.
Maddie. Quem não sabe, teoriza

Maddie. Quem não sabe, teoriza

E passados quinze anos e doze milhões de libras, continua sem se saber do paradeiro da pobre criatura. Mas há coisas que sabemos.
A conversa da segurança

A conversa da segurança

Todos os anos, por esta altura, o governo divulga o Relatório de Segurança Interna. Todos os anos se repete a farsa.
O Caso Luís Grilo

O Caso Luís Grilo

Dentro dos prazos, saiu a Acusação contra Rosa e Fernando, acusados de em coautoria terem assassinado o marido da primeira, o triatleta Luís Grilo. Agora, que sabem o que defende o Ministério Público, é chegada a hora de conhecermos a perspetiva da Defesa dos dois presumíveis autores.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!