João Ferreira
João Ferreira Falar Global

Notícia

Mulheres de armas

"Ser mãe, ser cientista, ser esposa, ser mulher, implica fazer algumas opções ao longo da vida".
02 de janeiro de 2017 às 00:00
...
Mulheres de armas
Foto: Cofina Media
Imaginem um homem e uma mulher ambos cientistas e ambos – admitamos num cenário meramente hipotético – dotados exatamente com a mesma dose de talento e inteligência.

Ser mulher implicará ou não, na maioria dos casos, mais sacrifícios e, se calhar, mais empenho para se conseguir alcançar o mesmo do que o colega do género masculino?

Todos temos o dever, acima de tudo por uma questão de cidadania, de colocar a questão e de refletirmos um pouco a título pessoal e a título coletivo.

O impulso para colocar esta questão surgiu depois de rever as declarações de Elvira Fortunato ao 'Falar Global', a propósito da iniciativa 'Mulheres na Ciência' com que o Pavilhão do Conhecimento e a Ciência Viva assinalaram o Dia Internacional da Mulher.

Sublinha a Engenheira Microeletrónica – responsável por uma autêntica revolução mundial no domínio dos transístores de papel –, que "ser mãe, ser cientista, ser esposa, ser mulher, nestas áreas  implica fazer algumas opções ao longo da vida".

"Não me arrependo de nenhuma das que fiz, mas, acima de tudo, sinto-me extremamente realizada porque tudo aquilo que eu ambicionava fazer penso que estou a conseguir fazer."

Para mim, estas palavras espelham as dificuldades redobradas e as opções difíceis que as mulheres estão obrigadas a fazer para conciliarem uma carreira de sucesso com a materninade, por exemplo. Será que ainda falta muito para que mulheres como Elvira Fortunato consigam revolucionar o mundo com menos sacrifícios?

E nós homens o que podemos fazer para tornar isso possível?

Mais notícias de Falar Global

O poder dos blogues

O poder dos blogues

Veja a crónica vídeo de um dos autores de 'Falar Global' da CMTV. João Ferreira aborda o poder dos blogues.
Chegar novo a velho

Chegar novo a velho

Manuel Pinto Coelho lança livro com receitas a pensar na "eterna juventude".
Três anos de vida

Três anos de vida

Três anos de 'Falar Global' intensos, marcados por doses infindáveis de esforço, dedicação e coragem.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Gerri 16.03.2017

The Queen is Dead,The Smiths: por tener una señora podpraa,tor la(mitica) foto del grupo al abrir el disco,por la colección de canciones y por ser el primer vinilo que me compré.